Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

FBI identifica suspeito de matar 12 em cinema dos EUA

Rapaz de 24 anos foi preso no estacionamento de shopping com um rifle e uma pistola. Ataque, durante estreia de filme da franquia 'Batman', deixou ainda 50 pessoas feridas

Por Da Redação - 20 jul 2012, 10h15

O FBI identificou como James Holmes, 24 anos, o homem suspeito de ser o atirador mascarado que abriu fogo em um cinema lotado da cidade de Aurora, na região metropolitana de Denver, nos Estados Unidos, na madrugada desta sexta-feira. O ataque, que resultou na morte de pelo menos 12 pessoas e deixou outras 50 feridas, inclusive um bebê de três meses de idade, aconteceu durante a aguardada estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas ressurge. Inicialmente, foram relatadas as mortes de 14 pessoas, mas o número foi corrigido pelas autoridades por volta de 6 horas locais (9 horas em Brasília).

LEIA TAMBÉM:

Após atentado, première do longa é cancelada em Paris

Os ataques mais violentos dos EUA nos últimos 20 anos

Publicidade

Acervo Digital VEJA: Em 1999, Mateus Meira e o massacre que chocou o Brasil

Holmes vestia um colete à prova de balas e foi preso pela polícia local em um estacionamento próximo ao cinema. Com ele, a polícia encontrou um rifle e uma pistola. Segundo a rede BBC, ele contou que os armamentos estavam guardados em sua casa – para onde policiais se dirigiram em seguida. O FBI informou que o homem não parece ter conexões com o terrorismo. Os motivos do ataque ainda são desconhecidos.

Massacre – Testemunhas relatam que o atirador usava uma máscara de gás e teria jogado uma bomba de fumaça no local durante o ataque. Os disparos teriam começado durante uma cena de tiroteio do filme, confundindo os espectadores. Dez pessoas morreram no local e outras duas vítimas não resistiram aos ferimentos após serem levadas para o hospital.

O ataque aconteceu durante a sessão da meia-noite em um complexo de cinemas da cidade de Aurora, região de Denver, no estado do Colorado. Não é a primeira vez que a região sofre com um massacre de grandes proporções. Em 1999, dois estudantes abriram fogo no colégio Columbine em Littleton – a apenas 25 quilômetros de Aurora – matando 13 pessoas e cometendo suicídio em seguida.

Publicidade

Casa Branca – Em nota divulgada pela Casa Branca, o presidente Barack Obama afirma que ele e a mulher, Michele, ficaram devastados com a notícia. “As polícias local e federal já estão atuando e minha administração fará todo o possível para apoiar o povo de Aurora neste momento extraordinariamente difícil.” O presidente diz, ainda, que o governo “está empenhado em levar os responsáveis à Justiça”. Obama cancelou um evento de campanha marcado para esta tarde e deve se pronunciar novamente, da Flórida, sobre o assunto.

Também em nota, Mitt Romney, candidato à Presidência dos EUA pelo partido republicano, disse que ele e Ann, sua mulher, ficaram profundamente tristes com o episódio de violência “sem sentido”. “Estamos orando para as famílias e os entes queridos das vítimas nesse período de choque profundo e imensa tristeza. Que a pessoa responsável por este crime terrível seja rapidamente levada à Justiça”.

Publicidade