Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

FBI frustrou planos de atentados terroristas durante o 4 de julho

Os atentados detectados e impedidos pelo FBI eram 'pouco sofisticados'. Doze pessoas foram presas e a polícia americana informou que eles se inspiravam no Estado Islâmico

Por Da Redação 10 jul 2015, 08h03

O FBI (a polícia federal americana) informou na noite desta quinta-feira que, durante as últimas semanas, frustrou planos de terroristas que pretendiam promover ataques ao longo das festividades do 4 de julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, e alertou para a possibilidade de novas ameaças nos próximos dias. O diretor do FBI, James Comey, indicou que terroristas eram “inspirados” pelo Estado Islâmico (EI) e iriam seguir a convocação do grupo para que os radicais promovam ataques contra os americanos. No entanto, evitou detalhar quantos foram os planos frustrados e seus alvos.

As operações policiais em todo o país contra o terrorismo vinculado aos jihadistas do EI prenderam doze pessoas, mas o FBI não revelou a identidade dos detidos nem os locais em que eles foram presos. “Nosso trabalho interrompeu os planos para matar pessoas inocentes provavelmente em conexão com o dia 4 de julho”, disse Comey à rede americana CNN.

Leia também

“Não estamos muito otimistas”, diz diretor ‘Charlie Hebdo’ sobre futuro da publicação

Condenado à pena de morte, terrorista de Boston entra com pedido de novo julgamento

Os planos detectados e impedidos pelo FBI eram “pouco sofisticados”, e se baseavam no uso de pistolas e facas. Não se tratavam de atentados “coordenados” de fora dos EUA por grupos terroristas que estabelecem alvos específicos. Os presos, porém, teriam sido encorajados a promover ataques em solo americano por membros do EI pela internet. Nos dias anteriores ao 4 de julho as autoridades aumentaram os níveis de alerta de atentados, mas nenhum incidente foi registrado durante a jornada festiva.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade