Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

FBI faz busca na casa da amante do ex-diretor da CIA

Porta-voz não disse o que agentes, vistos com caixas e sacolas, fizeram

Agentes do FBI fizeram na noite desta segunda-feira uma série de buscas na casa de Paula Broadwell, a ex-amante do recém-afastado diretor da CIA David Petraeus, em Charlotte, no estado da Carolina do Norte. Shelley Linch, porta-voz do FBI, não informou qual o propósito da operação nem o que os agentes fizeram no local, mas eles foram vistos carregando caixas e sacolas ao chegarem e saírem da casa.

Leia também:

Chefe da CIA diz que traiu a mulher e renuncia ao cargo

Uma emissora local associada à rede CNN mostrou imagens dos agentes em frente à residência de Paula Broadwell, mas nenhum deles fez comentários à imprensa. Broadwell, de 40 anos, foi biógrafa de Petraeus e teve um caso com ele durante vários meses, o que se tornou o estopim da sua renúncia à frente da CIA.

Petraeus não tinha a intenção de renunciar até que ficou evidente que sua relação extraconjugal com Broadwell seria descoberta em uma investigação produzida pelo FBI. O escândalo se complica à medida que são conhecidos mais detalhes, e o FBI está sendo questionado por não ter informado sobre a investigação com antecedência.

Políticos americanos exigiram nesta segunda-feira esclarecimentos sobre a investigação do caso de adultério. Parlamentares alegaram que estar preocupados com a segurança nacional. Em sua edição desta segunda-feira, o jornal The New York Times indicou que membros do FBI e do Departamento de Justiça estavam cientes do caso desde o último verão (que nos Estados Unidos ocorre no meio do ano), mas não divulgaram a informação a nenhuma pessoa fora do seu círculo até a semana passada, quando o general renunciou ao cargo.

Histórico – Petraeus, que esteve à frente da agência de inteligência pouco mais que um ano, anunciou na última sexta-feira ter apresentado sua demissão ao presidente Barack Obama, ocasião em que revelou ter tido um caso extraconjugal – razão que usou para explicar sua saída.

Saiba mais: E-mail da amante motivou apuração sobre ex-chefe da CIA

A renúncia ocorreu depois de uma série de e-mails de ameaça ser enviada por sua amante, identificada como Paula Broadwell, para uma outra mulher, que segundo a agência de notíciasAP se chama Jill Kelley, a quem considerava uma rival. Diante das ameaças, ela pediu proteção ao FBI. A investigação chegou até Petraeus, que foi interrogado pela organização duas semanas atrás, de acordo com autoridades policiais ao Washington Post.

Amante – A imprensa americana descobriu que a amante de Petraeus era uma ex-militar que passou um ano no Afeganistão para escrever a biografia do general All In: The Education of General Petraeus (Tudo Dentro: A Educação do General Petraeus, em livre tradução do inglês), que ainda não foi publicado no Brasil. Broadwell, casada com um médico radiologista, vive em Charlotte (Carolina do Norte) e tem dois filhos.

Kelley, por sua vez, tem 37 anos e vive em Tampa, Flórida. Ela seria uma amiga de longa data do general que não tinha nenhum status especial no exército e trabalhava como “agente de ligação social” em uma base aérea.

Leia mais: General Petraeus deixa o comando das forças americanas no Afeganistão

(Com agência EFE)