Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Farc e governo fecham histórico acordo de paz na Colômbia

O acordo põe fim ao conflito de meio século que deixou milhares de vítimas

Por Da redação Atualizado em 24 ago 2016, 21h58 - Publicado em 24 ago 2016, 21h17

Depois de 44 meses de diálogo, os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo da Colômbia alcançaram o acordo final de paz para acabar com uma luta de 52 anos, que deixou milhares de vítimas, anunciaram nesta quarta-feira os negociadores em Cuba.

“Chegamos a um acordo final, integral e definitivo”, anunciou um comunicado conjunto lido pelo fiador cubano Rodolfo Benítez, que destacou que o encerramento do confronto armado significará o fim de um enorme sofrimento causado pelo conflito de meio século.

Antes do anúncio deste histórico acordo, outras três tentativas de negociações para buscar a paz entre governo colombiano e Farc desde 1983 fracassaram, segundo o jornal colombiano El Tiempo.

LEIA MAIS:
Colômbia e Farc irão anunciar acordo de paz nesta quarta
Unidade rebelde das Farc rejeita acordo de paz

Mais cedo, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse que esperava dar uma notícia “histórica” ao país ainda nesta quarta-feira, relacionada com a conclusão das negociações de paz em Cuba com as Farc. Na declaração, feita durante um evento organizado pelo Ministério da Educação da Colômbia, o presidente afirmou que a notícia é “muito importante, sobretudo para as crianças da Colômbia”.

Próximo passo

Após a apresentação das condições do acordo, como o momento da anistia aos guerrilheiros que não cometeram crimes graves, as condições de participação na política dos chefes das Farc e o modelo de reintegração da guerrilha à sociedade, o presidente Santos poderá apresentar o texto do pacto ao Congresso Nacional para pedir a convocação de um plebiscito sobre o assunto. Na votação, mais de 34 milhões de cidadãos teriam que aprovar o acordo feito com as Farc.

Continua após a publicidade
Publicidade