Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Falha plano de resfriar reator com ajuda de helicópteros

Altos níveis de radiação impediram tentativa de controlar temperatura dos reatores

Por Da Redação 16 mar 2011, 06h24

O governo japonês tentou resfriar o reator 3 da usina de Fukushima com a ajuda de helicópteros na tarde desta quarta-feira (horário local). Os 50 trabalhadores que ainda estavam na usina foram removidos às pressas do local pela manhã por causa da elevação súbita e alarmante dos níveis de radiação.

Com a evacuação dos trabalhadores, o resfriamento dos reatores foi interrompido, situação que pode tornar iminente o derretimento das varetas de combustíveis, duas delas já avariadas. Trata-se do cenário mais catastrófico que poderia ocorrer em Fukushima.

A tentativa de resfriar os reatores com o uso de água jogada pelos helicópteros falhou por causa do índice elevado de radiação que o local ainda apresenta. As aeronaves faziam sobrevoos curtos e rápidos sobre a usina para evitar um tempo prolongado de exposição, mas mesmo assim o governo interrompeu as atividades.

De acordo com o porta-voz do governo japonês, Yukio Edano, a Tepco, empresa que controla a usina, aguarda a redução no nível de radiação para retomar os trabalhos.

Continua após a publicidade
Publicidade