Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Faculdade exclusiva para mulheres passa a aceitar transgêneros

Murray Edward College, instituição só para mulheres da Universidade de Cambridge, apoia 'os estudantes que não desejam se definir como homem ou mulher'

Por Da redação Atualizado em 5 out 2017, 10h06 - Publicado em 5 out 2017, 10h04

A Murray Edward College, uma das faculdades da Universidade de Cambridge exclusiva para mulheres, decidiu rever seu regulamento para autorizar a candidatura de estudantes transgênero. Em nota, a instituição inglesa disse apoiar “os estudantes que não desejam se definir como homem ou como mulher”.

“Para permanecermos fiéis à nossa missão, reconhecemos o direito de qualquer indivíduo que se identifique como mulher – seja qual for seu gênero de nascimento – a se candidatar a estudar na nossa universidade”, declarou a presidente da Murray Edward College, Barbara Stocking, em um comunicado publicado na página da faculdade inglesa.

 

Alunos “identificados como homens ao nascer e que tenham tomado medidas para viver como mulher, ou tenham sido legalmente reconhecidos como mulher” serão avaliados caso a caso, por meio de um estudo personalizado baseado no “interesse da pessoa”, segundo divulgou a faculdade. As candidaturas para a próxima seleção podem ser enviadas até 15 de outubro.

A Murray Edward College era uma das três faculdades exclusivas para mulheres na Universidade de Cambridge – entre suas alunas mais famosas, estão a atriz Tilda Swinton e a comediante Sue Perkins. Outra instituição, a Lucy Cavendish College, reúne seu conselho nesta quarta-feira e deve decidir a favor da candidatura de estudantes transgêneros na faculdade, aponta o jornal The Guardian. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade