Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Libertados quatro estrangeiros sequestrados por hijadistas em Burkina Faso

Operação de libertação dos reféns envolveu forças militares da França no Sahel; dois soldados franceses foram mortos

Quatro estrangeiros foram liberados de cativeiro em Burkina Faso pelas forças militares da França, em ação conjunta com as desse país e do Benin, depois de nove dias de sequestro por grupos jihadistas locais. Na operação, dois militares franceses, Cédric Pierrepont e Alain Bertoncello, foram mortos.

Em comunicado, o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou “reverenciar com emoção e solenidade o sacrifício dos nossos dois soldados, que deram suas vidas para salvar nossos cidadãos”. Ele deverá encontrar-se ainda nesta sexta-feira com os ex-reféns.

Os sequestrados eram os músicos franceses Patrick Picque e Laurent Lassimouillas, recém-casados, que visitavam o Parque Nacional de Pendjari, na fronteira de Benin com Burkina Faso, como viagem de lua de mel. Também foram capturados uma cidadã dos Estados Unidos e outra da Coreia do Sul. O guia beninense dos turistas franceses foi morto, e seu corpo foi encontrado dias depois do sequestro.

Segundo a BBC, a França mantém uma base com 4.500 militares na região do Sahel, no sul do deserto do Saara. Essas forças atuam na Operação Barkhane, em conjunto com os Exércitos locais, no combate a grupos extremistas islâmicos.