Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Explosões em Beirute deixam ao menos 43 mortos

Atentado atingiu subúrbio da capital libanesa controlado pelo grupo xiita Hezbollah

Por Da Redação 12 nov 2015, 15h02

Pelo menos 43 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas em duas explosões em uma área residencial da capital libanesa Beirute. Os atentados aconteceram no subúrbio de Burj el-Barajneh, reduto do movimento xiita extremista Hezbollah, e foram reivindicados pelo grupo terrorista sunita Estado Islâmico (EI), segundo a emissora Al Jazeera.

Trata-se do pior ataque a bomba em Beirute desde o fim da guerra civil no país, há 25 anos. Na publicação em que reivindica a autoria do atentado, o EI diz que a primeira bomba foi plantada em uma motocicleta. A segunda teria sido detonada por um homem-bomba usando cinto de explosivos em meio à multidão que se reuniu após a primeira explosão. Testemunhas ouvidas pela emissora afirmaram que a segunda explosão aconteceu dois minutos após a primeira.

Leia também:

Líbano põe em prática controle na fronteira com a Síria

Ministros vetam empresas de coleta e agravam crise do lixo no Líbano

O conflito na Síria tem prejudicado a segurança e aumentado os conflitos religiosos no Líbano. O Hezbollah luta ao lado de forças leais ao ditador sírio Bashar Assad, enquanto a população libanesa sunita tende a apoiar a oposição do regime.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade