Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Explosões controladas derrubam ponte que colapsou na Itália em 2018

Infraestrutura ruiu em 8 segundos, com tanques de água ao redor para evitar a nuvem de poeira fina; 4.000 pessoas foram removidas de suas casas

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 19h43 - Publicado em 28 jun 2019, 13h48

Milhares de pessoas foram retiradas de suas casas para a demolição da ponte italiana Morandi, em Gênova, nesta sexta-feira, 28. Em agosto do ano passado, parte da estrutura colapsou matando 43 pessoas. Às 9h37 da manhã (4h37 em Brasília) os explosivos foram detonados, e a ponte foi ao chão em menos de 8 segundos.

O processo de demolição começou em fevereiro deste ano, com a retirada do pavimento e de trilhos da ponte entre os seus pilares intermediários.

Especialistas em demolição plantaram cargas explosivas nos dois pilares restantes da ponte que pesam, aproximadamente, 4.500 toneladas.

  • Como medida de segurança, quase 4.000 pessoas foram removidas de suas casas, e as estradas em um raio de até 300 metros foram bloqueadas. Para evitar que a nuvem de concreto fino se espalhasse pela região, foram colocados tanques de água ao redor dos pilares.

    Estavam presentes na demolição os vices-primeiros-ministros italianos Matteo Salvini e Luigi di Maio.

    Continua após a publicidade
    Publicidade