Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Explosivos são roubados em base militar na França

O roubo ocorreu em uma base militar na cidade de Miramas. Foram roubados explosivos, 180 detonadores e cerca de 40 granadas

Explosivos, 180 detonadores e cerca de 40 granadas foram roubados de uma base militar na cidade de Miramas, próxima de Marselha, no sul da França. A procuradoria de Marselha revelou o roubo nesta terça-feira e iniciou uma investigação sobre o caso. O desfalque no arsenal da base militar foi descoberto nesta segunda e a polícia suspeita que o roubo tenha ocorrido domingo à noite. O Ministério da Defesa francês ordenou uma revisão dos equipamentos militares do Exército e o reforço na segurança de unidades de armazenamento de munição.

LEIA TAMBÉM:

“Não estamos muito otimistas”, diz diretor ‘Charlie Hebdo’ sobre futuro da publicação

Número de franceses envolvidos em grupos jihadistas cresce 203% desde 2014

A base de Miramas serve como centro de apoio logístico para operação militares. O prefeito de Miramas, Frederic Vigouroux, afirmou que desconhece exatamente o que foi roubado, mas confirmou que esse foi o primeiro assalto ao local. Segundo o prefeito, as cercas exteriores da base foram arrombadas e nove armazéns foram invadidos.

O roubo ocorreu mesmo com o reforço de segurança na França após um militante islâmico ter decapitado seu chefe e tentado explodir uma usina de gás perto de Lyon em 26 de junho. Seis meses antes, atiradores mataram dezessete pessoas nos escritórios do semanário satírico Charlie Hebdo e em um supermercado judaico, em Paris.

O presidente da França, François Hollande, afirmou em abril que manterá 7.000 soldados nas ruas do país de “forma duradoura” para combater ameaças terroristas e anunciou também um aumento no orçamento do Ministério da Defesa para os próximos anos. As medidas foram tomadas considerando que a França enfrenta “fortes ameaças tanto dentro como fora” de seu território.

(Com agência Reuters)