Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Explosão no Líbano: Teto de igreja começou a cair sobre padre em missa

Em outra história interrompida pelo desastre, uma noiva posava para um ensaio fotográfico. Não há registro de mortes em nenhum dos dois casos

Por Da Redação Atualizado em 5 ago 2020, 16h54 - Publicado em 5 ago 2020, 16h51

Em meio à explosão da terça-feira 4 em um armazém no porto de Beirute, no Líbano, que matou mais de 100 pessoas e feriu outras 4.000, o teto de uma igreja maronita começou a despencar durante uma missa transmitida ao vivo pela internet. Imagens fortes mostram um padre fugindo dos escombros.

O episódio aconteceu em uma igreja da Paróquia Saint Maron Baouchrieh a pouco mais de 5 quilômetros de distância do armazém onde a explosão ocorreu. Pelo vídeo, é apenas possível perceber um padre não identificado conseguindo fugir dos escombros que caíram sobre ele no altar da igreja. Não há informações oficiais se ele foi ferido.

Um perfil no Facebook denominado Paroisse St. Maron Baouchrieh, que transmite ao vivo as missas da igreja, registrou os danos materiais à igreja causados pela explosão.

“A paróquia de St. Maron Bouchrieh foi severamente danificada como resultado da explosão ocorrida em Beirute”, publicou.

Em uma série de fotos publicada pelo perfil, é possível ver vidrais estilhaçados e outros escombros.

Altar de igreja da Paróquia Saint Maron Baouchrieh após a explosão no porto de Beirute, no Líbano, em publicação – 04/08/2020 Paroisse Saint Maron Baouchrieh/Facebook

O perfil também informou que fiéis que participavam durante um ritual de Divina Liturgia pelas redes sociais no momento da explosão “foram tratados com ferimentos”. Não há relatos de que ninguém estivesse na igreja durante o incidente, além do padre.

Continua após a publicidade

A Igreja Maronita, que segue grande parte dos dogmas da Igreja Católica Apostólica Romana, como a crença na Santíssima Trindade, é a maior designação cristã do Líbano.

Ensaio de noiva

Em outra história interrompida pela explosão, uma noiva, chamada Israa Seblani, estava posando para um ensaio em vídeo em uma praça no bairro de Saifi, a menos de 3 quilômetros do porto.

Seblani, que é uma médica com experiência nos Estados Unidos, ajudou nos primeiros socorros ao verificar os feridos nas proximidades.

“Não há palavras para explicar o que aconteceu durante a explosão aqui. Fiquei chocada, imaginando se ia morrer”, disse.

“Quando vi o dano que aconteceu com Beirute, a única coisa que disse foi graças a Deus que ainda estamos vivos”, acrescentou a médica sobre sua situação e a de seu futuro marido, o empresário Ahmad Subeih.

Seblani e Subeih estão no Líbano, esperando que ele consiga um visto americano para que eles possam viver juntos nos Estados Unidos.

  • “Meu marido me disse para continuar, não podemos parar. Eu estava bem, por que não, continuamos”, disse Seblani sobre o casamento.

    Continua após a publicidade
    Publicidade