Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Explosão em refinaria ilegal na Nigéria deixa 100 mortos

Maior produtor de petróleo da África, o país perde 10% de sua produção diária para criminosos, que vandalizam oleodutos e roubam de grandes empresas

Por André Sollitto Atualizado em 23 abr 2022, 15h36 - Publicado em 23 abr 2022, 15h25

Uma explosão em uma refinaria ilegal de petróleo no estado de Rios, na Nigéria, deixou ao menos 100 mortos. As informações foram confirmadas pelo governo local e por uma organização de proteção ambiental. As mortes foram causadas principalmente pelo fogo decorrente da explosão e que atingiu diversos veículos que aguardavam para comprar gasolina no local.

A pobreza do delta do Níger tornam o refino ilegal, conhecido como “Kpo Fire”, ou “fogo de kpo”, um negócio atrativo. Os criminosos perfuram poços de grandes empresas e extraem o petróleo, que posteriormente é refinado em tanques improvisados às margens do rio. O governo da Nigéria, maior produtor de petróleo do continente africano, estimam que cerca de 200 mil barris, o equivalente a 10% de toda a produção, são perdidos diariamente para aqueles que vandalizam os canos.

A atividade, no entanto, é extremamente perigosa. Em outubro do ano passado, por exemplo, 25 pessoas, incluindo crianças, foram mortas em outro acidente semelhante. Além disso, a ação ilegal tem provocado vazamentos em fazendas, lagoas e riachos, piorando a já crítica situação ambiental da região e provocando ainda problemas respiratórios na população.

Em janeiro deste ano, o governo nigeriano anunciou que tomaria medidas drásticas para acabar com os locais de refino ilegal. Representantes da ação na região de Port Harcourt chegaram a anunciar que 128 dos 142 centros ilegais identificados pelas autoridades haviam sido destruídos, mas a explosão deste final de semana mostra que o problema ainda é grave e está longe de ter sido resolvido.

Com informações da Reuters

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)