Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Explosão em Bogotá aumenta lista de atentados terroristas no país

Colômbia sofre com ataques de carros-bomba desde 1985

O atentado desta quinta-feira com um carro-bomba em Bogotá contra o complexo de edifícios onde ficam a “Caracol Radio” e a sede da “Agência Efe” na Colômbia se soma ao elevado número de ações terroristas deste tipo na capital colombiana. A empresa de comunicação Caracol já havia sofrido um atentado em janeiro de 2002 contra sua antiga sede de televisão, no bairro de La Soledad, em Bogotá. A ação, que foi atribuída às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), provocou apenas danos materiais.

O último atentado com carro-bomba na Colômbia, de autoria desconhecida, aconteceu em 24 de março deste ano e deixou nove mortos e 59 feridos na cidade de Buenaventura. A primeira vez que um carro-bomba foi usado na Colômbia foi em 1985, quando traficantes de drogas contrários às extradições aos Estados Unidos colocaram um veículo na frente da embaixada americana em Bogotá.

Entre 1989 e 1990, Bogotá viveu um período sangrento de atentados com veículos-bomba. Em 6 de dezembro de 1989, um caminhão-bomba provocou 63 mortes e deixou 600 feridos em um ataque ao edifício do Departamento Administrativo de Segurança, um dos piores da história da Colômbia.

Em 1993, a capital do país viveu novamente uma sucessão de ações terroristas provocadas por traficantes: em seis atentados, 42 pessoas faleceram e mais de 100 ficaram feridas.

A seguir, uma relação dos principais atentados com carros-bomba ocorridos em Bogotá desde 2001:.

22 de outubro de 2002 – Três mortos e 11 feridos em uma explosão em um estacionamento junto à sede da Polícia Metropolitana de Bogotá.

9 de dezembro de 2002 – Pelo menos 69 feridos após a explosão de um carro-bomba perto de um quartel da Polícia na parte noroeste de Bogotá, em uma ação de autoria desconhecida.

7 de fevereiro de 2003 – 36 mortos e mais de 200 feridos em um atentado com carro-bomba contra a boate El Nogal, em Bogotá, atribuído às Farc.

9 de agosto de 2003 – Uma pessoa morre e outra fica ferida na explosão de um carro-bomba detonado por desconhecidos em uma estrada próxima a Bogotá.

8 de outubro de 2003 – Seis mortos e 12 feridos em um atentado com um carro-bomba em frente a um centro comercial da capital colombiana. Autoridades apontaram as Farc como responsáveis pelo ataque.

22 de outubro de 2003 – Quinze feridos na explosão de um carro-bomba no bairro de Restrepo, ao sul de Bogotá, em ação de autoria desconhecida.

31 de julho de 2006 – Um homem morre e pelo menos 15 soldados ficam feridos ao explodir um carro-bomba em uma rua da capital colombiana, em uma ação que a Polícia atribuiu à guerrilha.

19 de outubro de 2006 – Pelo menos duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas na Universidade Militar de Bogotá, situada em uma das principais áreas militares da capital colombiana. O então presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, responsabilizou as Farc pelo atentado.

12 de agosto de 2010 – A explosão de um carro-bomba junto ao complexo de edifícios onde estão localizadas a “Caracol Radio” e a sede da “Agência Efe” na Colômbia, entre outras empresas, deixa pelo menos 18 feridos e dezenas de edifícios danificados.

(Com Agência EFE)