Clique e assine a partir de 8,90/mês

Exploradores lutam pela vida em travessia do Polo Norte

O sul-africano Mark Horn e o norueguês Børge Ousland enfrentam terreno difícil, quase sem alimentos, para alcançar posto de resgate

Por Caio Mattos - 6 dez 2019, 16h58

Ao se aventurarem a uma travessia do Polo Norte há 80 dias, o sul-africano Mike Horn e o norueguês Børge Ousland certamente não imaginavam a situação difícil em que estão neste momento. Às 12h desta sexta-feira, 6, a dupla estava a apenas 3 quilômetros de alcançar o posto de resgate e quase sem alimentos. Dado o terreno difícil do Ártico a ser percorrido a pé, cumprir esse objetivo será mais que uma vitória – determinará a sobrevivência deles.

A equipe de resgate, composta pelos norugueses Bengt Rotmo e Aleksander Gamme, foi acionada no final de novembro. Naquele momento, Horn e Ousland se negaram a interromper a expedição, independentemente das “condições difíceis” no Ártico, de acordo com a emissora pública da Noruega NRK.

A operação de resgate foi planejada com o uso de um veleiro, com o qual Rotmo e Gamme alcançariam os dois exploradores ao norte do arquipélago norueguês de Svalbard, onde a dupla se encontra atualmente. Mas o gelo na região é “pesado” demais para a embarcação, disse o noruguês Lars Ebbesen, que coordena a expedição à distância. Os exploradores também recusaram a ajuda por meio de helicóptero, de acordo com a emissora britânica BBC.

Rotmo e Gamme partiram do navio “Lance” ao Polo Norte, seguiram boa parte do trajeto a pé e deveriam ter chegado a um ponto de encontro com Horn e Ousland na quarta-feira 4. Mas “encontraram más condições de gelo e foram forçados a procurar uma nova rota”, como relatou o sul africano nas redes sociais.

Horn, de 53 anos, e Ousland, de 57, devem passar por um enorme barranco, que os separa do ponto de resgate e do final do percurso da expedição nas próximas horas, de acordo com a NRK.  Segundo a BBC, a dupla deve “provavelmente” ficar sem suprimentos a partir desta sexta-feira. Mas, de acordo com Ebbesen, eles estão bem.

“Hoje cedo, eles tomaram café da manhã completo”, disse.

De fato, Horn e Ousland têm suprimentos não apenas para esta sexta, mas para sábado, 7, “e possivelmente um terceiro dia”, segundo a NRK. A emissora norueguesa ainda afirma que a dupla quer continuar a expedição, que terminará em Svalbard, “sem receber os alimentos” trazidos por Rotmo e Gamme.

A expedição

Os exploradores, que já percorreram o Polo Norte juntos em 2006, estão há cerca de 85 dias no Polo Norte. A viagem começou a barco, da costa do Alasca, no estreito de Bering. Após completar parte do trajeto pelo mar Ártico, Horn e Ousland desembarcaram e, desde 12 de setembro, estão atravessando o Polo Norte a pé, com o auxílio de esquis. A previsão é de que a travessia não passe de três meses, que se completam na quinta-feira, 12.

Continua após a publicidade
Publicidade