Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

‘Existe chance de a guerra se expandir além da Ucrânia’, diz Finlândia

Segundo o ministro das Relações Exteriores do país, a invasão da Ucrânia pela Rússia mudou a atmosfera de segurança do continente

Por Da Redação Atualizado em 1 jul 2022, 17h03 - Publicado em 1 jul 2022, 16h15

O ministro das Relações Exteriores da Finlândia, Pekka Haavisto, disse nesta sexta-feira, 1º, que a possibilidade de a guerra na Ucrânia se espalhar para outros países da Europa é grande. 

“É claro que é uma possibilidade. E é justamente por esse motivo que nós devemos apoiar a Ucrânia neste momento”, disse ele em entrevista à rede CNN. 

+ A Otan faz convite formal a Finlândia e Suécia para entrarem na aliança

Haavisto disse ainda que existem chances claras de os ucranianos vencerem a guerra pelo fato de eles estarem muito unidos, ressaltando que o moral do Exército do país é maior neste momento que o dos russos. 

Para o ministro, não havia outra escolha a não ser abrir mão da neutralidade, à medida que a Rússia se torna cada vez mais uma ameaça à segurança. De acordo com ele, há uma nova cortina de ferro separando os russos do restante da Europa, uma vez que a “arquitetura de segurança europeia foi quebrada após o início do conflito”. 

Continua após a publicidade

“Há preocupações com as conversas soltas sobre armas nucleares e armas químicas. A invasão da Ucrânia mudou toda a atmosfera de segurança do planeta”, disse ele, temendo que possa se instaurar uma nova crise dos mísseis semelhante à cubana, durante a Guerra Fria. 

Esse, inclusive, é um dos motivos principais para a adesão da Finlândia à Otan, ele afirma. Embora tenha um forte exército tradicional, não há como o país se defender sozinho de ameaças por “armas não convencionais”. 

A Finlândia e a Suécia deixaram de lado a neutralidade histórica e decidiram se juntar oficialmente à Otan devido a temores de um possível ataque russo. Para os finlandeses, a preocupação é ainda maior, uma vez que compartilham mais de 1 300 quilômetros de fronteira com a Rússia. 

+ Turquia aprova entrada de Finlândia e Suécia na Otan

No entanto, a adesão sofria resistência da Turquia devido a questões envolvendo grupos curdos, que pedia garantias satisfatórias de que as nações estariam dispostas a abordar o que considera apoio aos grupos curdos que são designados como organizações terroristas pelo país. 

Na última terça-feira, 28, durante a Cúpula de Madri, líderes dos três países chegaram a uma solução e o governo turco anunciou que iria aprovar a entrada de Finlândia e Suécia na Aliança, com o pedido formal sendo feito já na quarta-feira 29. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)