Clique e assine a partir de 8,90/mês

Exército sul-coreano mata homem que tentava fugir para o Norte

Fontes oficiais disseram que um homem não identificado nadava em direção à fronteira com Pyongyang quando foi fuzilado pelas tropas sul-coreanas

Por Da Redação - 16 set 2013, 13h36

Tropas do Exército sul-coreano mataram nesta segunda-feira um homem que tentava entrar na Coreia do Norte através do rio Imjin, informaram fontes oficiais das forças armadas de Seul. Os soldados abriram fogo após um homem não identificado se jogar no rio e começar a nadar em direção à fronteira do país vizinho. Segundo a agência de notícias sul-corena Yonhap, o homem aparentava ter 40 anos e não respeitou as advertências passadas pelos militares.

Leia também:

Rodman promete livro e entrevista com Kim Jong-un

Ex do ditador da Coreia do Norte foi fuzilada, segundo jornal

O incidente ocorreu perto da região fronteiriça de Paju. Uma investigação foi aberta para determinar a identidade do homem, assim como sua motivação para atravessar a fronteira em direção a Pyongyang. “Ele saltou na água e estava agarrando uma boia quando foi atingido”, explicou um comandante do Exército sul-coreano, sem confirmar outros detalhes do ocorrido.

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul se encontram tecnicamente em guerra desde o término do conflito entre entre 1950 e 1953. Os países aceitaram o cessar-fogo após a aprovação de um armistício, e não um tratado de paz. Após uma nova escalada de tensão na Península durante este ano, as Coreias chegaram a um acordo para reabir o complexo industrial de Kaesong, fechado há cinco meses.

Pelo menos 25 000 desertores do brutal regime comunista de Pyongyang fugiram para o vizinho capitalista, principalmente nos anos 90, mas os registros de pessoas percorrendo o caminho contrário são extremamente raros, ainda mais através da fronteira altamente militarizada entre os dois países.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade