Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Exército do Mali entra em confronto com separatistas tuaregues

Bamaco, 17 jan (EFE).- O Exército do Mali entrou nesta terça-feira em confronto com um grupo tuaregue, numa operação que culminou com vários nômades mortos ou detidos, após eles terem atacado a cidade de Menaka, situada no extremo oriente do país, perto da fronteira com Níger, informaram fontes de segurança.

As fontes disseram à Agência Efe que os detidos e as vítimas, cujo número não foi divulgado, pertencem ao Movimento de Libertação Nacional de Azawad (MLNA), uma região berbere que se estende entre Mali, Níger e Argélia.

Segundo as fontes, os agressores se deslocavam em 14 veículos, seis dos quais foram incendiados nos combates.

Uma fonte oficial que pediu anonimato disse à Efe que foram enviados reforços da cidade de Gao, a 320 quilômetros de Menaka. Ela acrescentou que a perseguição aos demais agressores continuava.

Além disso, fontes de segurança de Bamaco descartaram qualquer relação entre os tuaregues e o grupo terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico, que também atua nesta região do Sahel.

As fontes confirmaram que foram reforçadas as bases militares no deserto e que os ‘bandidos’ se encontram ‘em dificuldades’ nas regiões de Tinzawatene e nas montanhas de Zakat, no nordeste de Mali.

O porta-voz do MLNA, Hama Ag Sid Ahmed, afirmou nesta terça-feira em comunicado divulgado em um site do movimento que os tuaregues decidiram lançar nesta manhã uma ofensiva contra a cidade de Menaka, em consequência da contínua rejeição ao diálogo por parte das autoridades de Bamaco.

Eles acusam o Exército de Mali de ter mobilizado centenas de soldados a esta região nos últimos dias, além de aviões e carros de combate. ‘Bamaco voltou a criar todas as condições para um reatamento das hostilidades’, diz a nota. EFE