Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-vice-presidente egípcio e braço direito de Mubarak é enterrado no Cairo

Cairo, 21 jul (EFE).- O ex-vice-presidente egípcio Omar Suleiman, o número dois do regime de Hosni Mubarak e antigo chefe do serviço de espionagem do país, foi enterrado neste sábado após um funeral realizado na mesquita de Al Rashdan, no Cairo, segundo a agência de notícias estatal ‘Mena’.

Participaram da cerimônia o chefe do Conselho Supremo das Forças Armadas, marechal Hussein Tantawi; o primeiro-ministro, Kamal el Ganzouri, e o ministro do Interior, Mohammed Ibrahim, entre outras personalidades.

O novo presidente egípcio, o islamita Mohammed Mursi, não participou do ato mas mandou um representante em seu lugar. Milhares de simpatizantes e seguidores de Suleiman se reuniram dentro e fora da mesquita para se despedir do ex-vice-presidente, que morreu na quinta-feira passada em um hospital de Cleveland, no estado de Ohio (EUA).

Uma fonte das forças de segurança do Egito informou que Suleiman sofria de câncer e tinha problemas cardíacos, já a agência ‘Mena’ afirmou que além das complicações no coração ele tinha uma doença no pulmão.

Nascido em 2 de julho de 1936, Suleiman era general e foi vice-presidente egípcio desde 29 de janeiro de 2011, quatro dias depois da explosão da revolução, até a queda de Mubarak, em 11 de fevereiro desse ano.

Foi ele quem anunciou, em um breve discurso, a renúncia de Mubarak. Suleiman foi o único vice-presidente designado pelo ditador nos 30 anos em que esteve no poder. EFE