Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-presidente do Peru é preso nos Estados Unidos por embriaguez

Toledo nega ter sido detido; Peru pede sua extradição para julgá-lo por corrupção, em escândalo que envolve a construtora Odebrecht

O ex-presidente do Peru Alejandro Toledo foi preso na noite de domingo, 18, embriagado em um restaurante da Califórnia, nos Estados Unidos. Investigado por suspeitas de ter recebido subornos da construtora Odebrecht durante seu governo, Toledo é alvo de um pedido de extradição do Peru.

O economista Toledo, 73 anos, foi detido às 22h27 local de domingo, quando a polícia atendeu a um chamado sobre um homem bêbado em um restaurante na região de Palo Alto, disse a porta-voz do comissário do condado de San Mateo, detetive Rosemerry Blankswade. Ele foi liberado às 9h00 desta segunda.

Em liberdade, o ex-presidente disse ser vítima de um “complô”. “Estou aqui, trabalhando no meu escritório. Não quero alimentar o que fizeram no Peru”, afirmou.

Alejandro Toledo negou a prisão, confirmada pela polícia americana e pelo Ministério das Relações Exteriores do seu país natal. Apesar das suspeitas que pairam sobre o ex-presidente, as autoridades da Califórnia justificaram a liberação alegando que “a existência de acusações somente no Peru não autorizam a prisão do sujeito nos Estados Unidos”.

Procuradores peruanos têm acusado Toledo, que foi presidente do Peru de 2001 a 2006, de aceitar 20 milhões de dólares da Odebrecht em troca de ajuda para que a empresa conseguisse um contrato lucrativo. Toledo nega qualquer irregularidade.

(Com AFP e Reuters)