Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ex-premiê israelense Netanyahu é hospitalizado após sentir dores no peito

Político está sob observação e testes não apresentaram qualquer anormalidade, segundo hospital

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2022, 19h12 - Publicado em 6 out 2022, 19h11

O ex-primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, de 72 anos, foi levado ao hospital Shaare Zedek, em Jerusalém, após sentir dores no peito enquanto participava de um evento em uma sinagoga nesta quinta-feira, 6, de acordo com informações da emissora pública Kan. O hospital informou à mídia local que o político está sob observação após passar por uma série de testes, embora nenhum deles tenha apresentado qualquer anormalidade. 

Em publicação nas redes sociais, o ex-premiê disse: “Sinto-me melhor e agradeço a todos pelo apoio e amor.”

+Governo interino de Israel promete impedir retorno de Netanyahu

A hospitalização acontece a menos de um mês antes de Israel realizar sua quinta eleição em menos de quatro anos. A votação que acontece no dia 1º de novembro tem como objetivo averiguar se eleitores acreditam que Netanyahu esteja apto para liderar a nação, pois o ex-premiê está sendo julgado por corrupção

Pesquisas de opinião apontam que o Likud, partido de direita liderado pelo ex-premiê, deve vencer as eleições. No entanto, ainda não é claro se os partidos aliados irão conquistar assentos suficientes para permitir que ele forme um governo de coalizão majoritário no Parlamento.

Continua após a publicidade

+ Depois de Trump, Liz Truss pretende levar embaixada britânica a Jerusalém

Se não conseguirem a maioria dos votos nas próximas eleições, os principais membros do partido conservador planejam afastar Netanyahu do bloco. Eles acreditam que o partido poderia se juntar a uma coalizão sem ele e evitar uma sexta votação. 

Ao jornal Times of Israel, membros do partido também afirmaram que ex-primeiro-ministro continuaria sua liderança no Likud, mas não faria parte de um eventual governo.  Assim, seria possível para o partido formar um governo de coalizão com a centro-direita, que atualmente se recusa a dividir espaço com Netanyahu. 

O ex-primeiro-ministro é o primeiro chefe de Governo da história de Israel a ser julgado durante o exercício do cargo. Em dois deles é acusado de tentar garantir coberturas favoráveis em meios de comunicação locais em troca de favores do governo. No terceiro caso, Netanyahu e membros de sua família são suspeitos de terem recebido presentes – charutos de luxo, garrafas de champanhe e joias – de famosos em troca de favores financeiros ou pessoais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.