Clique e assine com até 92% de desconto

Ex-guarda de Auschwitz, de 94 anos, vai a julgamento na Alemanha

Por Da Redação 11 fev 2016, 11h19

Ex-guarda de Auschwitz, o réu de 94 anos chegou de cabeça baixa ao tribunal alemão nesta quinta-feira, onde será julgado como cúmplice do assassinato de pelo menos 170.000 pessoas no que provavelmente será um dos últimos julgamentos de crimes de guerra nazistas. Havia forte policiamento nos arredores do tribunal da cidade de Detmold, no oeste da Alemanha, quando Reinhold Hanning chegou para uma sessão limitada a duas horas devido à sua idade.

Hanning tinha 20 anos em 1942, quando começou a trabalhar como guarda da Waffen SS no campo de extermínio na Polônia ocupada, onde mais de 1,1 milhão de judeus foram mortos pelos nazistas. Os promotores afirmaram que ele se juntou ao braço armado do Partido Nazista voluntariamente aos 18 anos, e que lutou no leste europeu durante os primeiros estágios da II Guerra Mundial antes de ser transferido para Auschwitz, em janeiro de 1942.

Acusado pela promotoria de Dortmund assim como por outros 38 queixosos de Hungria, Israel, Canadá, Grã-Bretanha, Estados Unidos e Alemanha, Hanning ficará frente a frente com ex-detentos do campo durante os testemunhos.

Leia também:

Aos 95, ex-enfermeiro de Auschwitz vai a julgamento na Alemanha

Ex-operadora de rádio de Auschwitz é acusada de ser cúmplice da morte de 260 mil judeus

Justiça alemã condena “contador de Auschwitz” a 4 anos de prisão

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade