Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eurodeputado conservador é nomeado novo secretário da Espanha para UE

Madri, 23 dez (EFE).- Íñigo Méndez de Vigo, eurodeputado do Partido Popular (PP), foi nomeado nesta sexta-feira como novo secretário de Estado da Espanha para a União Europeia (UE) na primeira reunião do Conselho de Ministros liderada pelo chefe do governo, Mariano Rajoy.

A vice-presidente e porta-voz do Governo, Soraya Sáenz de Santamaría, anunciou a nomeação na entrevista coletiva após o Conselho de Ministros.

Méndez de Vigo, um advogado de 55 anos, é o deputado espanhol mais antigo no Parlamento Europeu, onde atua desde 1992.

Amigo do novo ministro das Relações Exteriores e de Cooperação da Espanha, José Manuel García-Margallo, Méndez de Vigo conta com uma boa reputação entre as instituições da UE. Entre outras atribuições, participou da redação da Carta de Direitos Fundamentais do bloco e do projeto de Constituição europeia – foi relator da sentença sobre o Tratado de Lisboa.

Atualmente, era coordenador e porta-voz na Comissão de Assuntos Constitucionais e membro, assim como García-Margallo, da Comissão de Assuntos Econômicos e Monetários.

Méndez de Vigo se mostrou favorável ao objetivo prioritário que o novo ministro das Relações Exteriores anunciou em sua nova etapa: aumentar o peso e a capacidade de influência da Espanha na UE e contribuir para sua recuperação econômica.

Filho de militar, nasceu em Tetouan, no Marrocos, que na ocasião estava sob domínio espanhol. Formou-se em Direito pela Universidade Complutense de Madri e conseguiu a vaga de advogado das Cortes em 1980. Durante a carreira, teve intensa atividade profissional e docente, com a publicação de livros e documentos sobre temas europeus e constitucionais, alguns deles junto com García-Margallo.

Ingressou no PP após a legenda ter sido refundada em 1989, ano em que foi candidato nas eleições europeias, apesar de não ter conseguido cadeira até 1992. Desde então, foi eurodeputado ininterruptamente.

Méndez de Vigo substituirá na Secretaria de Estado para a UE o socialista Diego López Garrido, que ocupou o cargo desde 2008.

No novo governo de Rajoy, a região ibero-americana voltará a ter uma Secretaria de Estado própria, apesar de a vice-presidente e porta-voz do Executivo não ter revelado o nome de seu titular nesta sexta. Na última etapa do governo de José Luis Rodríguez Zapatero, essa secretaria foi incorporada à pasta de Relações Exteriores.

A estrutura do Ministério de Relações Exteriores e de Cooperação projetada por Rajoy conta com três secretarias de Estado: Relações Exteriores e de Cooperação; para a União Europeia; e para a região ibero-americana. EFE