Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA vão soltar 15 presos de Guantánamo, diz Anistia Internacional

Segundo a organização, os 15 presos devem ser enviados aos Emirados Árabes Unidos. O Pentágono não confirmou a informação

Os Estados Unidos vão libertar 15 presos do presídio militar de Guantánamo, anunciou nesta segunda-feira a ONG Anistia Internacional. O Pentágono ainda não comentou a informação da Anistia.

Se a soltura se confirmar, o número de reclusos nessa unidade prisional cairá para 61. Desde 2009, quando chegou à Casa Branca, o presidente Barack Obama promete fechar o local, aberto em Cuba após os atentados do 11 de Setembro para prender os detentos da “guerra contra o terrorismo” deflagrada pelo então presidente George W. Bush.

LEIA TAMBÉM:
Trump quer barrar imigrantes de ‘países que exportam terroristas’

“Isso significa uma importante rejeição à ideia de que Guantánamo vai permanecer aberta por tempo indeterminado”, disse a diretora do programa de Segurança e de Direitos Humanos da Anistia Internacional nos Estados Unidos, Naureen Shah.

De acordo com Shah, os 15 presos devem ser enviados aos Emirados Árabes Unidos. Um dos que esperam pela transferência é um afegão chamado Obaidullah, detido há 14 anos por suspeita de esconder minas terrestres em 2001, que ainda não foi processado, assim como a grande maioria das pessoas levadas para esse presídio americano em território cubano.

Cerca de 780 pessoas já foram presas em Guantánamo desde sua abertura, há 15 anos. Obama se comprometeu a fechá-la antes de terminar seu mandato, mas a maioria republicana no Congresso se mantém firme contra essa iniciativa.

 (Com AFP)