Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: Sarah Palin descarta disputar eleições presidenciais em 2012

A ex-governadora do Alasca Sarah Palin descartou nesta quarta-feira a possibilidade de disputar a presidência dos Estados Unidos em 2012, dizendo a seus simpatizantes que ajudará a causa republicana trabalhando para eleger seus companheiros de legenda.

“Depois de muitas preces e de uma reflexão madura, decidi não ser a candidata republicana em 2012 para o cargo de presidente dos Estados Unidos”, afirmou Palin, 47 anos, em uma carta divulgada pela imprensa americana, na qual disse ser uma devota “de Deus, da família e do país”.

“Minha decisão respeita esta ordem”, explicou. “Nas próximas semanas, ajudarei a coordenar estratégias para auxiliar na substituição do presidente, na retomada do Senado e na manutenção da Câmara” (dos Representantes) nas mãos do Partido Republicano, acrescentou.

Sarah Palin foi vice do candidato republicano John McCain, derrotado nas eleições presidenciais de 2008, vencidas pelo democrata Obama. Ela nunca conseguiu chegar nas pesquisas à altura de sua popularidade na mídia, e observadores independentes não acreditavam que ela pudesse fazer uma campanha com possibilidades reais de derrotar o presidente Barack Obama em novembro do ano que vem.

Palin fez o anúncio primeiramente em um programa de rádio conservador, o “Mark Levin Show”, dizendo estar disposta a ajudar outros republicanos em seu desejo de tirar Obama e os democratas do poder.

“Sarah anuncia que não irá se candidatar à presidência. Acredito que continuará desempenhando um papel importante em nosso partido, e para a nossa nação”, publicou em sua página no Twitter John McCain, que lançou Palin na política em 2008, ao elegê-la como companheira de chapa presidencial. Durante essa campanha, Palin foi comparada a um pitbull, e considerada o reforço conservador republicano.

O anúncio de Palin foi feito um dia depois de o governador de Nova Jersey, Chris Christie, também descartar sua candidatura. Governadora do Alasca por dois anos e meio, até 2009, Palin passa para o ex-governador de Massachusetts (nordeste) Mitt Romney e o governador do Texas (sul), Rick Perry, o bastão de favoritos para tentar substituir Barack Obama na Casa Branca.

Com Obama vulnerável diante da crise econômica e do alto nível de desemprego, os republicanos buscam desesperadamente um candidato que possa unir a base conservadora, porém sem afugentar os independentes.