Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: Romney e Santorum monopolizam debate no Arizona

Favoritos nas pesquisas para as próximas etapas das primárias, os dois pré-candidatos só concordam na hora de atacar o atual presidente, Barack Obama

Apontados pelas pesquisas como os dois favoritos na disputa interna do Partido Republicano para definir o candidato nas eleições presidenciais, Mitt Romney e Rick Santorum trocaram duras acusações nesta quarta-feira, durante o último debate na TV antes das primárias no Arizona e em Michigan.

Ex-governador de Massachusetts, o moderado Mitt Romney ainda é o favorito à indicação: ganhou a maioria das etapas até agora e arrecadou mais dinheiro que seus adversários. Porém, o ex-senador Rick Santorum renasceu na disputa ao vencer as últimas três prévias e tomar de Newt Gingrich o posto de rival mais perigoso para Romney. Conservador, Santorum é o preferido do eleitorado mais religioso.

O debate – As políticas para reduzir as despesas federais e as posturas dos quatro candidatos sobre imigração e o uso de anticoncepcionais dominaram o debate, organizado pela rede CNN e realizado em Mesa, no Arizona. Também foi abordada a preocupação com o programa nuclear do Irã.

Infográfico: Os republicanos que querem o lugar de Barack Obama na Casa Branca

Com todas as atenções voltadas para a disputa entre Romney e Santorum, os outros pré-candidatos, o legislador texano Ron Paul e o ex-presidente da Câmara Newt Gingrich, acabaram como meros figurantes no debate.

Romney se centrou em atacar Santorum constantemente e defender seu legado “conservador” como governador, em uma nova tentativa de aplacar as dúvidas dos republicanos que o consideram moderado demais. O ex-governador contestou vários dos projetos apoiados por Santorum quando ele ocupava o cargo de senador pela Pensilvânia. Santorum, um devoto católico e pai de sete filhos, aproveitou o debate para reiterar sua defesa aos valores conservadores, criticando o uso de anticoncepcionais e rejeitando o aborto e o casamento homossexual.

Os quatro candidatos se mostraram unidos em sua rejeição a uma norma impulsionada pelo presidente Barack Obama para que as instituições católicas ofereçam métodos anticoncepcionais a suas funcionárias. “Nunca vimos um ataque à liberdade religiosa como na Administração de Obama”, denunciou Romney. Santorum, por sua vez, lembrou que quando Romney era governador aprovou uma reforma sanitária muito similar à promovida por Obama.

Em outro raro momento de concordância, os quatro candidatos repetiram as propostas sobre a imigração que vêm defendendo durante toda a campanha: reforçar o controle na fronteira e punir com maior severidade a imigração ilegal.

Quanto ao Irã, que junto à Síria está monopolizando a política externa de Obama, os pré-candidatos concordaram que o presidente não está sendo capaz de frear o programa nuclear de Teerã.

(Com agência EFE)