Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA revogarão vistos de 77 venezuelanos, entre eles integrantes do governo

Governo americano continuará a responsabilizar governo de Maduro "até que a liberdade seja restaurada” na Venezuela, segundo vice

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, revelou nesta quarta-feira, 6, que o governo do presidente Donald Trump revogará os vistos de 77 venezuelanos, entre eles funcionários de Nicolás Maduro e seus parentes.

Pence anunciou a decisão em uma reunião com empresários em Washington. Segundo ele, os Estados Unidos continuarão responsabilizando o governo de Maduro “até que a liberdade seja restaurada na Venezuela”.

O vice-presidente ressaltou que o país da América do Sul já foi uma das “mais ricas e mais vibrantes democracias” no Ocidente, mas lamentou que “sob o mandato socialista do ditador Nicolás Maduro” tenha se transformado em uma das nações mais pobres, com mais de três milhões de venezuelanos que abandonaram os seus lares.

Veja também

Durante o discurso, no qual enfatizou o interesse de Washington em continuar apoiando a liberdade e a prosperidade no Ocidente, Pence destacou que os Estados Unidos foram o primeiro país a reconhecer o líder oposicionista Juan Guaidó como o “presidente legítimo da Venezuela”.

“Os Estados Unidos pedem para que todas as nações do mundo reconheçam Juan Guaidó como presidente da Venezuela e tomem o lado da liberdade”, acrescentou o vice-presidente, ao destacar que cerca de 50 países se somaram ao apoio americano a Guaidó.

Pence afirmou ainda que durante a sua visita na semana passada à América Latina, onde compareceu à reunião do Grupo de Lima realizada em Bogotá, enviou uma mensagem aos aliados dos Estados Unidos na região e ao povo venezuelano: “Nicolás Maduro é um ditador”.

Pence disse que conheceu Guaidó e sua esposa, Fabiana, e que o líder oposicionista está comprometido com a restauração da democracia na Venezuela.

(Com EFE)