Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA retiram acusação de homicídio a mulher que levou tiro e perdeu o bebê

Marsahe Jones estava presa desde 26 de junho, apontada como responsável por iniciar a briga que levou aos disparos

A justiça do estado de Alabama, nos Estados Unidos, decidiu retirar a acusação de homicídio culposo contra Marshae Jones, de 27 anos, pela morte de seu bebê em dezembro de 2018. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira, 3, pela promotora Lynneice Washington à imprensa em Bessemer.

A decisão veio após protestos contra a prisão de Jones, em 26 de junho deste ano. Ela estava grávida do bebê na época em que o fato ocorreu. As autoridades policiais a acusaram de ser responsável por iniciar uma briga que levou outra mulher a abrir fogo contra sua barriga. A autora dos disparos não foi detida por falta de provas.

Os advogados de defesa comemoraram a decisão dizendo estarem “gratos pela decisão da promotora em não continuar com um processo que não é nem razoável ou justo. “

Segundo a nota, a decisão da promotora ajudará Jones a se recuperar “deste evento trágico”. “Com a retirada da acusação, a comunidade que acolheu poderá canalizar sua energia e gentileza para frente, garantido que isso não ocorra nunca mais”, afirmou a nota.

Mesmo negando que as acusações contra Marsahe Jones tenham conexão com as leis anti-aborto no Alabama, que é considerado o estado com leis mais restritivas quanto a interrupção da gravidez, organizações “pró-aborto” no estado dizem que tais leis podem afetar outros casos como esse.