Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: religião volta ao centro de debates nas primárias do Kansas

A religião voltou ao centro do debate político no Kansas, considerado “o mais conservador dos estados conservadores” dos Estados Unidos, que neste sábado elege os delegados que designarão o candidato presidencial do Partido Republicano.

O favorito, Mitt Romney, declarou recentemente que seria preciso “um ato divino” para que seu adversário Rick Santorum seja eleito candidato republicano. Santorum, por sua vez, um católico de 53 anos ligado à Opus Dei, afirmou que Romney, pároco da igreja dos mórmons, “acredita que Deus o fará ganhar”.

De acordo com analistas, no entanto, o apelo à temática religiosa para contentar a base conservadora é ruim para do partido e deve beneficiar o democrata Barack Obama na eleição presidencial de 6 de novembro.

“A politização da religião não é interessante para muitos americanos”, disse Jacques Berlinerblau, professor de Civilização Judaica na Universidade de Georgetown. “Rick Santorum foi muito longe ao dizer que as outras religiões estão equivocadas”, completou.

Mitt Romney, um mórmon que até o momento obteve um terço dos 1.144 delegados necessários para ser eleito por seu partido, tem se mantido afastado nesse debate, em parte porque sua religião desperta reticências de alguns.

“O voto dos evangélicos, partidários de Santorum, pode fazer falta a Romney se ele for o candidato”, disse à AFP John Green, especialista em religião e política na Universidade de Akron, Ohio (norte).

Segundo Green, a experiência mostra que quando há muita fragmentação dentro do partido, essas divisões se refletem na eleição geral, prejudicando o candidato.

Para o especialista, no entanto, os evangélicos têm uma rejeição ainda maior por Obama.

A longa corrida pela nomeação de um candidato acontece nesse sábado no Kansas, um estado do meio oeste com campos de trigo e parques eólicos, onde a política e a religião comumente se mesclam.

“Isso é muito importante aqui”, disse Ken Ciboski, professor de ciências políticas na universidade de Wichita State.

“Temos a reputação de sermos anti-aborto. Há muito fundamentalismo. Em geral, o Kansas é um estado muito religioso”, disse.

Romney parece ter admitido tacitamente que Kansas – e seus 40 delegados – irá para Santorum, pois não planeja visitar a região. O candidato tirou uns dias de descanso após as campanhas nos estados de Alabama e Mississippi (sul), que votarão na terça-feira.

Neste sábado também estarão em jogo 18 delegados nos territórios de Guam, Ilhas Marianas do Norte (Pacífico) e Ilhas Virgens (Caribe).

Romney consolidou sua ‘pole position’ nesta semana na “Superterça”, quando votaram dez estados.