Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA oferecerão garantias de segurança sem precedentes à Coreia do Norte

Secretário de Estado Mike Pompeo se "otimista" com o encontro entre Trump e Kim; líderes se reúnem em Singapura às 22h de hoje, horário de Brasília

Os Estados Unidos estão “preparados” para oferecer à Coreia do Norte garantias de segurança sem precedentes na história das negociações nucleares entre os dois países, afirmou nesta segunda-feira (11) o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

“Estamos preparados para oferecer garantias de segurança que são diferentes e únicas, se comparado com o que os Estados Unidos fizeram no passado”, disse Pompeo em uma entrevista coletiva, horas antes do encontro entre o presidente americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un, em Singapura. A reunião está marcada para esta terça-feira (12) às 9h, no horário local (segunda-feira às 22h, no horário de Brasília).

A fala do titular das Relações Exteriores foi uma resposta à pergunta sobre se os dois líderes discutirão a presença de mais de 28.000 soldados americanos na Coreia do Sul.

No entanto, Pompeo não quis esclarecer se as garantias de segurança que os Estados Unidos estão dispostos a oferecer à Coreia do Norte têm a ver com uma redução ou retirada de suas tropas na península coreana.

“Estamos preparados para tomar medidas que darão [à Coreia do Norte] uma certeza suficiente de que poderão estar cômodos, sabendo que a desnuclearização não acaba mal para eles”, se limitou a indicar Pompeo.

Isso não significa, ressaltou, que o governo de Trump tenha “mudado” o objetivo de sua aproximação diplomática com Pyongyang. “A desnuclearização completa, verificável e irreversível da península coreana é o único resultado que os Estados Unidos aceitarão”, destacou Pompeo.

“Vamos assegurar que estabelecemos um sistema suficientemente robusto para verificar” que os norte-coreanos cumprem com os compromissos de desnuclearização, prometeu.

Expectativas

O secretário de Estado se mostrou “muito otimista” sobre o sucesso da reunião. Ainda assim, rebaixou as expectativas sobre o resultado. “Estas conversas estabelecerão um marco para o difícil trabalho que virá depois” nas negociações nucleares, recalcou.

“O presidente Trump vai falar com confiança, uma atitude positiva e vontade de um verdadeiro progresso”, acrescentou.

Pompeo disse, além disso, que as negociações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte para preparar a agenda do encontro avançam “muito rapidamente”, por isso que espera chegar a uma “conclusão mais rápido do que o previsto”.

Delegações diplomáticas de alto nível dos dois países se reuniram hoje no Hotel Ritz Carlton de Singapura pela última vez para fechar a agenda do histórico encontro.

Durante a mesma entrevista coletiva, Pompeo revelou que Trump falou hoje também com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, pelo telefone.

(Com EFE)