Clique e assine a partir de 8,90/mês

EUA não sabem quando Boeing 787 poderá voar de novo

Secretário de transporte disse que é preciso ter '1.000%' de segurança

Por Da Redação - 18 jan 2013, 17h05

O secretário de Transporte dos Estados Unidos, Ray LaHood, disse nesta sexta-feira que o Boeing 787 não voará novamente até que as autoridades de aviação tenham “1.000% de certeza” de que o modelo é seguro. Segundo a agência de notícias Reuters, La Hood ainda não tem previsão de quando o avião poderá voltar a voar após a série de falhas reportadas no Japão.

Na quarta-feira, a Agência Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) recomendou que todas as companhias aéreas que possuem o modelo 787 suspendam os voos com o avião temporariamente, depois de ser verificado um problema em uma das baterias de íon-lítio durante um voo no Japão – a falha obrigou o piloto a realizar um pouso de emergência. Companhias de outros países imediatamente cancelaram voos com o Boeing.

A determinação veio menos de uma semana depois de a Boeing e autoridades federais tranquilizarem o público sobre a segurança da nova geração do avião.

La Hood disse que as autoridades de aviação estão investigando as falhas com as baterias de íon-lítio, que armazenam mais energia e são mais rápidas de recarregar, embora sejam menos estáveis. “Esses aviões não vão viajar até que tenhamos uma chance de examinar essas baterias, que parecem ser o problema”.

O secretário explicou que autoridades de segurança e especialistas que ajudaram a desenvolver e inspecionar o avião estão investigando juntos a bateria usada pela aeronave. “Esse tipo de coisa leva tempo. Temos de ser pacientes”.

Continua após a publicidade
Publicidade