Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA levam caixões à fronteira intercoreana para recuperar restos mortais

Coreia do Norte concordou em devolver aos EUA restos mortais de soldados após reunião entre o líder norte-coreano Kim Jong Un e o presidente Donald Trump

As Forças Armadas dos Estados Unidos disseram ter transferido cem caixões de madeira para a fronteira intercoreana para se preparar para a devolução pela Coreia do Norte dos restos mortais de soldados norte-americanos que estão desaparecidos desde a Guerra da Coreia (1950-1953).

O porta-voz da Forças Armadas norte-americanas para a Coreia, coronel Chad Carroll, também disse neste sábado que 158 caixas de transferência de metal foram enviadas para uma base aérea dos EUA perto de Seul, capital da Coreia do Sul, e seriam usadas para transportar os restos mortais para os EUA.

A Coreia do Norte concordou em devolver aos EUA restos mortais de soldados durante a cúpula do dia 12 de junho entre o líder norte-coreano Kim Jong Un e o presidente Donald Trump. Embora os preparativos militares dos EUA sugiram que a repatriação de restos mortais de militares mortos na guerra possa ser iminente, ainda não está claro quando e como isso ocorreria.

De 1996 a 2005, equipes de busca militar conjunta dos EUA e da Coreia do Norte conduziram 33 operações de recuperação que coletaram 229 conjuntos de restos mortais norte-americanos. Mas os esforços ficaram paralisados por mais de uma década por causa do desenvolvimento de armas nucleares pela Coreia do Norte e das alegações dos EUA de que a segurança das equipes enviadas durante o governo do ex-presidente George W. Bush não foi suficientemente garantida.