Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

EUA impõem sanção contra agência militar venezuelana após morte de capitão

Secretário do Tesouro dos EUA afirma que episódio foi 'injustificado e inaceitável' e que governo segue comprometido a acabar com abusos do regime Maduro

Por Estadão Conteúdo 11 jul 2019, 21h56

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira, 11, sanção contra a Direção Geral de Contrainteligência Militar (DGCIM) por causa da morte do capitão Rafael Acosta. Em comunicado, o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirma que o episódio foi “injustificado e inaceitável” e que o governo americano segue comprometido a acabar com abusos do regime do presidente Nicolás Maduro.

O Tesouro americano lembra que Acosta foi detido em 21 de junho, acusado de envolvimento num suposto plano para assassinar Maduro. Sete dias depois, quando foi visto em uma audiência, estava com sinais de abusos físicos, em uma cadeira e rodas e não conseguia falar. Em 29 de agosto, ele morreu. “Embora dois agentes da DGCIM tenham sido acusados por homicídio em conexão com a morte de Acosta, esta é apenas a mostra mais recente de brutalidade de uma agência famosa por seus métodos violentos”, afirma o texto.

Com isso, todas as propriedades e interesses da agência militar venezuelana em solo americano serão bloqueadas. O governo do presidente Donald Trump afirma que as sanções não precisam ser permanentes e podem ser alteradas, caso ocorram mudanças “concretas e significativas” para a volta da ordem democrática no país.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)