Clique e assine a partir de 9,90/mês

EUA e Seul pedem que o Conselho de Segurança da ONU condene o polêmico programa nuclear norte-coreano

Por Da Redação - 2 mar 2011, 11h53

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul trabalham para que o Conselho de Segurança da ONU condene o programa nuclear norte-coreano de urânio, disse nesta quarta-feira Robert Einhorn, conselheiro especial do Departamento de Estado americano para a não-proliferação.

“Trabalhamos arduamente para conseguir uma declaração presidencial do Conselho de Segurança que deixe claro que o programa de enriquecimento de urânio é uma violação das resoluções do organismo e do acordo de desarmamento por ajuda de 2005”, indicou Einhorn.

As declarações foram feitas antes de o enviado americano se reunir em Seul com o negociador nuclear sul-coreano, Wi Sung-lac, segundo informou a agência local Yonhap.

Temores – Em novembro, a Coreia do Norte confirmou que enriquece urânio com centrífugas para uso civil, embora essa tecnologia possa permitir ao regime comunista também obter armas atômicas e ampliar seu programa nuclear, até agora baseado no plutônio.

Continua após a publicidade

Coreia do Sul e Estados Unidos parecem decididos a tentar novamente que o Conselho de Segurança se pronuncie sobre o programa nuclear norte-coreano apesar da possível oposição da China, com direito a veto e que já bloqueou na semana passada a adoção de um relatório crítico a Pyongyang.

A China, que ocupa a Presidência rotatória do Conselho de Segurança em março, acredita que uma condenação contra Pyongyang agravaria a tensão entre as duas Coreias.

(Com agência EFE)

Publicidade