Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA devem devolver boa parte dos 8.000 haitianos acampados no Texas

Acampamento conta ainda com venezuelanos, nicaraguenses e cubanos

Por Ernesto Neves Atualizado em 18 set 2021, 20h30 - Publicado em 18 set 2021, 20h12

Os Estados Unidos deverão vão expulsar boa parte dos 8.000 imigrantes do Haiti que estão acampados numa cidade do Texas próxima à fronteira com o México.

O fluxo de imigrantes pegou autoridades de surpresa e inclui ainda cidadãos de Cuba, Nicarágua e Venezuela

O plano de evacuação, no entanto, dependerá dos haitianos. Uma opção pode ser ficar nos Estados Unidos, sob o risco de serem mandados de volta para o Haiti.

Ou então retornar ao México, onde esperariam a análise de visto humanitário ser concluída. Crianças desacompanhadas, porém, estão isentas de expulsões aceleradas.

Boa parte das pessoas estão abrigadas sob uma ponte internacional que liga a cidade de Del Rio, no Texas, a Ciudad Acuña, no México. Ali, elas aguardam seus pedidos de asilo serem processados.

Continua após a publicidade

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos afirmou em comunicado que já transferiu cerca de 2.000 imigrantes da cidade de Del Rio para outros locais. O objetivo, afirmam as autoridades, é organizar a remoção.

O afluxo repentino de imigrantes acontece numa região relativamente remota da fronteira entre México e Estados Unidos, que não capacidade para reter tantas pessoas ao mesmo tempo.

As autoridades afirmam que haverá reforço na região a partir da próxima segunda-feira (20), quando mais de 400 agentes deverão desembarcar em Del Rio. 

Os haitianos cruzaram o Rio Grande, que separa os dois países, ao longo de toda a sexta-feira. Com água na altura dos joelhos, vários carregavam crianças no colo. 

Sem dinheiro para comprar suprimentos nos Estados Unidos, vários deles tiveram de voltar ao México em busca de comida e papelão para se estabelecerem sob a ponte Internacional de Del Rio. Em seguida, construíram abrigos com palha e madeira recolhidas na área. 

Continua após a publicidade
Publicidade