Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA confirmam morte de número dois da Al Qaeda

Abu Yahya al Libi era líbio e foi alvo de um ataque de míssil no Paquistão

Por Da Redação 5 jun 2012, 16h50

O exército americano confirmou nesta terça-feira a morte do segundo homem mais importante da Al Qaeda, Abu Yahya al Libi, em um ataque realizado na segunda-feira no norte do Paquistão, informou o site do jornal New York Times. O ataque foi realizado por aviões não-tripulados (drones).

O oficial que divulgou a informação não quis ser identificado, mas confirmou que Libi era um dos líderes mais “experientes e versáteis” do grupo terrorista, tendo um “papel crítico nos planos da Al Qaeda contra o Ocidente, fornecendo suprevisão das operações no exterior.” O militar não deu detalhes sobre como a morte do terrorista foi confirmada.

Leia também:

Leia também: Um ano após morte de Bin Laden, Al Qaeda ainda se adapta

Al Libi, cidadão líbio com cerca de 50 anos, tornou-se o número dois da rede terrorista após a morte, em agosto de 2011, de Atiyah abd al Rahman, outro líbio morto por drones americanos no Waziristão. Acima dele na Al Qaeda só está o egípcio Ayman al Zawahiri, que assumiu a chefia da rede terrorista após a morte de Osama bin Laden.

Comentários – O Pentágono não quis fazer comentários sobre a morte do terrorista. “Não falamos sobre operações específicas de contraterrorismo. Portanto, não vou poder confirmar esses relatórios de imprensa”, assinalou o porta-voz do Pentágono, capitão John Kirby. Foi o maior golpe contra a Al Qaeda desde que uma equipe das forças especiais americanas matou Osama bin Laden em uma operação realizada no Paquistão em maio do ano passado.

Em setembro de 2011, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos impôs sanções econômicas contra Libi. Com isso, os cidadãos e as entidades dos Estados Unidos proíbem qualquer transação com o fundamentalista, cujos ativos sob jurisdição americana foram congelados. Segundo o governo dos EUA, Libi é responsável pela supervisão de outros membros do alto escalão da Al Qaeda, e frequentemente é mencionado como “chefe de propaganda”.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês