Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: Bernie Sanders, o socialista que ameaça o favoritismo de Hillary Clinton

A vitória apertada da ex-secretária de Estado Hillary Clinton nas prévias em Iowa jogou luz sobre seu adversário na indicação presidencial do Partido Democrata, Bernie Sanders. Autodeclarado socialista, o senador do Estado de Vermont arrancou um empate técnico da favortida dos democratas – ele obteve 49,6%, contra 49,9% de Hillary – e conquistou 21 dos 44 delegados de Iowa.

Ex-prefeito de Burlington, em Vermont (1981 e 1989), e ex-deputado (1991 e 2007), o senador (desde 2007) de 74 anos contava com 10% do apoio dos democratas no país, contra 60% de Hillary, quando lançou sua candidatura à presidência, há oito meses. Com seus discursos raivosos atacando a elite corporativa que controla a economia americana, Sanders conquistou eleitores desiludidos com os velhos nomes da política no país.

“Há um ódio profundo do sistema de financiamento de campanha que permite que bilionários comprem eleições, e ninguém quer isso”, disse Sanders à rede CNN.

Leia também:

EUA: Marco Rubio, o outro vencedor das prévias republicanas em Iowa

Após Iowa, quais as etapas da corrida eleitoral dos EUA?

Derrota de Trump desperta dúvidas sobre estratégia de sua campanha

Em seus discursos, Bernie Sanders gosta de usar a expressão “revolução política”, com propostas de aumento de impostos para ricos e grandes empresas e criação de novos benefícios para a população financiados pelo governo, incluindo seguro de saúde, licença-maternidade remunerada e ensino gratuito em faculdades.

Suas ideias correm o risco de ser barradas no Congresso dominado pelos republicanos, mas atraem eleitores jovens. No próximo Estado a realizar as prévias partidárias, New Hampshire, que tem sua votação em 9 de fevereiro, Sanders lidera as pesquisas.

Hillary Clinton – Em 2008, a campanha presidencial de Hillary também derrapou em Iowa. No caucus daquele ano, a então favorita perdeu do senador Barack Obama, que acabou eleito presidente dos Estados Unidos.

No discurso de vitória em Iowa, Hillary insistiu ser o nome do Partido Democrata com mais chances de vencer o concorrente republicano na corrida à Casa Branca, mas o discurso entusiasmado de Sanders mostrou que o socialista democrata não pretende – pelo menos, neste momento – abrir mão de sua candidatura. “Vamos lutar muito em New Hampshire e depois vamos para Nevada, Carolina do Sul. Estamos indo muito bem pelo país”, disse Sanders após o resultado em Iowa.

Se vencer as eleições presidenciais de 8 de novembro, Sanders será o presidente eleito mais velho na história dos EUA.

(Da redação)