Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: apagão cancela voos em aeroporto mais movimentado do mundo

Incêndio em instalações elétricas forçaram o cancelamento de mais de mil voos do aeroporto internacional de Atlanta

Uma pane de energia de onze horas paralisou as atividades do aeroporto mais movimentado do mundo neste domingo, nos Estados Unidos. Mais de 1.000 voos tiveram de ser cancelados no terminal de Hartsfield-Jackson, em Atlanta, que ficou às escuras até as primeiras horas desta segunda-feira, quando os serviços começaram a ser normalizados.

De acordo com a administração local, o apagão foi causado por incêndio em uma instalação subterrânea da fornecedora de energia do aeroporto. Companhias aéreas como a United, Southwest e American Airlines suspenderam completamente suas operações com o incidente. Mais de 400 voos agendados para esta segunda-feira foram cancelados, informa a rede CNN.

Com a falta de energia e com o sistema de som do aeroporto inoperante, milhares de passageiros ficaram sem informações sobre como proceder. O transporte público e o sistema de táxis ficaram sobrecarregados, gerando longas filas de espera. Relatos divulgados pela mídia americana dão conta de passageiros que ficaram até sete horas presos dentro de aviões, impossibilitados de desembarcarem. Não foram relatados casos de tumulto.

A chegada de voos internacionais foi direcionada para outros aeroportos. Passageiros que foram prejudicados com o incidente foram levados ao Centro de Convenção Internacional da Geórgia, onde passaram a noite. De acordo com o aeroporto, mais de 5.000 refeições foram servidas aos afetados pelo transtorno, ocorrido às vésperas dos feriados de fim de ano.

O aeroporto de Atlanta recebe cerca de 104 milhões de passageiros por ano, números que justificam o título de mais movimentado do mundo desde 1998. De acordo com dados fornecidos pelo Hartsfield-Jackson, 80% de toda população americana vive no máximo a duas horas de voo de Atlanta. De lá partem voos para 150 destinos nos Estados Unidos e 75 aeroportos em outros 50 países pelo mundo.