Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

EUA ampliam presença de tropas federais em cidades, mas cedem em Portland

Operação do governo Trump pretende 'combater crimes violentos' em alta no país, mas fará retirada gradual de confronto com ativistas anti-racismo

Por Da Redação 29 jul 2020, 16h22

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos informou nesta quarta-feira, 29, que enviará mais forças federais para as cidades de Cleveland, Milwaukee e Detroit. O objetivo é “combater crimes violentos”, sob um programa promovido pelo presidente Donald Trump.

A medida segue decisões semelhantes para as cidades de Chicago, em Illinois, Kansas City, no Kansas, e Albuquerque, no Novo México. O programa ficou conhecido como “Operação Legend”, uma iniciativa promovida por Trump no início deste mês para combater o aumento do crime em algumas cidades – assassinatos aumentaram quase 31% em Detroit em comparação com 2019.

A onda de crimes ocorre em meio a uma recessão econômica devido à pandemia de coronavírus e aos protestos anti-racistas pela morte de George Floyd, asfixiado por um policial branco em Minneapolis, embora a causa exata de taxas de criminalidade mais altas não esteja clara.

A expansão da operação inclui o envio de 42 agentes federais para Detroit e mais de 25 para Milwaukee e Cleveland, de acordo com o Departamento de Justiça. Os agentes virão de órgãos governamentais como o FBI e a Administração de Repressão às Drogas.

Enquanto isso, a governadora do Oregon, Kate Brown, disse nesta quarta-feira que o governo Trump concordou em retirar agentes federais de Portland. Diferentemente da “Operação Legend”, o Departamento de Segurança Interna enviou forças à cidade para “proteger” o tribunal federal de manifestantes. Contudo, o governo afirmou que continuaria no local até que as condições melhorassem.

  • A governadora disse que agentes federais fariam uma retirada gradual do tribunal federal, após semanas de confrontos com ativistas. Em vídeos e fotos, alguns policiais estavam sem identificações e foram vistos puxando manifestantes para dentro de vans, também sem identificações.

    O governo federal enviou suas equipes a Portland no início de julho, recebendo críticas de democratas e grupos de liberdades civis que alegaram força excessiva. O republicano, visando sua reeleição em novembro, tenta destacar seu foco na lei e na ordem para agradar seus eleitores.

    Brown e o prefeito de Portland, Ted Wheeler – ambos democratas –, afirmaram que nunca solicitaram a presença federal . Segundo os mandatários, o envio de agentes piorou a situação com os manifestantes. Outros prefeitos democratas também reclamaram que agentes do governo Trump estavam aumentando as tensões em todo o país.

    (Com Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade