Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

EUA acusam hackers ligados à China de roubar pesquisas sobre coronavírus

Embaixada chinesa em Washington classificou as acusações como 'mentiras' e afirmou que os EUA prejudicam a cooperação internacional

Por Da Redação
Atualizado em 14 Maio 2020, 10h49 - Publicado em 14 Maio 2020, 10h35

Autoridades dos Estados Unidos acusaram hackers ligados à China de invadirem organizações americanas que realizam pesquisas sobre o novo coronavírus. O alerta para que cientistas e autoridades de saúde pública fiquem atentos ao roubo cibernético foi feito na quarta-feira, 13.

Em comunicado conjunto, o FBI e o Departamento de Segurança Interna afirmaram que a instituição federal está investigando invasões digitais a organizações americanas por “ciber atores” ligados à China que havia monitorado “tentando identificar e obter ilegalmente propriedade intelectual valiosa e dados de saúde pública relacionados a vacinas, tratamentos e testes de redes e pessoal afiliado à pesquisa relacionada com a Covid-19”.

ASSINE VEJA

Quarentena em descompasso Falta de consenso entre as autoridades e comportamento de risco da população transforma o isolamento numa bagunça. Leia nesta edição ()
Clique e Assine

A nota não ofereceu mais detalhes sobre a identidade dos alvos ou dos hackers. A Embaixada da China em Washington classificou as acusações como “mentiras”.

Continua após a publicidade

“O FBI emitiu um alerta baseado na presunção de culpa e sem nenhuma evidência”, disse a embaixada em comunicado, acrescentando que a acusação dos Estados Unidos “prejudica a cooperação internacional em andamento contra a pandemia”.

A pesquisa e os dados relacionados ao coronavírus surgiram como a prioridade de inteligência para hackers de todas os tipos, e organizações ocidentais de inteligência têm repetidamente soado o alarme sobre o alvo em organizações de saúde pública e farmacêuticas.

Esta não é a primeira vez que autoridades americanas acusam Pequim de cometer irregularidades durante a crise do coronavírus. Os Estados Unidos afirmam terem provas de que a pandemia de coronavírus se originou em um laboratório na cidade de Wuhan, onde o surto da Covid-19 começou, mas ainda não as apresentaram.

O presidente americano, Donald Trump, afirma ainda que a China escondeu e demorou a alertar sobre os perigos da Covid-19, também sem mostrar evidências. O republicano chegou inclusive a ameaçar impor novas tarifas sobre os produtos chineses pela ‘culpa’ do país no surto. Pequim negou diversas vezes as acusações.

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.