Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA abandonam formalmente o Acordo de Paris

Pacto prevê que as nações signatárias reduzam suas emissões de carbono, poluente responsável pelas mudanças climáticas

Por Julia Braun 4 nov 2020, 09h09

Os Estados Unidos deixaram formalmente nesta quarta-feira, 4, o Acordo de Paris para o clima. A decisão de abandonar o pacto foi anunciada por Donald Trump em seu primeiro ano de mandato, mas só entrou em vigor agora.

A confirmação da saída isola ainda mais os Estados Unidos do restante do mundo. Ao todo, 189 países permanecem no pacto assinado em 2015, entre eles o Brasil.

Trump tomou a decisão de deixar o acordo em 2017, no início do mandato. De acordo com o republicado, o acordo reduz o crescimento econômico americano.

Firmado pela conferência COP21, em 2015, o Acordo Climático de Paris prevê que as nações signatárias reduzam suas emissões de carbono, poluente responsável pelas mudanças climáticas. O esforço é feito para conter o aquecimento global abaixo de 2 ºC, preferencialmente em 1,5 ºC. Acima disso, os cientistas preveem resultados catastróficos.

Os Estados Unidos são o segundo maior emissor mundial de gases do efeito estufa, atrás apenas da China. A contribuição do país para a redução das emissões é considerada importante e a saída do pacto pode prejudicar os esforços mundiais nessa direção.

Porém, ainda que o governo federal americano tenha decidido abandonar o pacto, governos estaduais, empresas e outras organizações independentes nos Estados Unidos afirmam ainda estarem comprometidos com o meio ambiente e a luta para conter o aquecimento global.

Continua após a publicidade
Publicidade