Clique e assine a partir de 9,90/mês

Etiópia diz que tomará medidas necessárias contra vizinha Eritreia

Por Da Redação - 19 jan 2012, 14h49

Adis-Abeba, 19 jan (EFE).- O Governo da Etiópia, que acusou a Eritreia de ser o responsável pelo atentado de segunda-feira, no qual morreram cinco turistas europeus, afirmou que tomará as medidas necessárias contra o país vizinho.

Em comunicado, o Ministério de Relações Exteriores etíope disse que ‘a tolerância com um regime que abertamente apoia atividades terroristas é menor a cada dia’.

O Governo do país será ‘obrigado a adotar as ações necessárias para frear as atividades do regime eritreu de uma vez por todas, a menos que a comunidade internacional assuma sua responsabilidade para acabar com esse comportamento abominável’, ameaça a nota.

‘A Etiópia tem o direito de se defender’, acrescenta o documento. O Governo da Eritreia negou as acusações. Nenhum grupo até o momento reivindicou a autoria do atentado, no qual morreram dois alemães, dois húngaros e um austríaco que visitavam o vulcão Erta-Ale.

Continua após a publicidade

Além disso, outros turistas ficaram feridos e dois alemães foram sequestrados. As autoridades etíopes suspeitam de que eles foram levados para a Eritreia, que conseguiu sua independência do país vizinho em 1993, após uma guerra de trinta anos. EFE

Publicidade