Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estátua de Melania Trump em sua cidade natal vira tema de piadas

Imagem em madeira tem tamanho natural da primeira-dama dos EUA e foi esculpida com motosserra; obra foi comparada a outras esculturas e pinturas fracassadas

Depois do pastel da Melania, do mel da Melania e até das sapatilhas da Melania, a cidade natal da primeira-dama americana, na Eslovênia, ganhou a primeira estátua de sua filha mais famosa. A escultura em tamanho natural da mulher de Donald Trump, contudo, já está gerando controvérsia e virou motivo de piadas na internet.

Inaugurada na sexta-feira 5 nos arredores de Sevnica, a obra foi encomendada ao artista conceitual americano Brad Downey, de 39 anos, que garante ser esse o primeiro monumento no mundo dedicado à primeira-dama dos Estados Unidos. A peça foi esculpida pelo artesão local Ales Zupevc, apelidado de Maxi.

Por sua aparência quase abstrata, a obra virou piada entre os moradores de Sevnica e nas redes sociais. Nika, estudante local de arquitetura de 24 anos, afirmou que “se o monumento quer ser uma paródia, aí sim o artista teve sucesso”.

“Aqui em Sevnica podemos apenas rir e colocar as mãos na cabeça pela catastrófica reputação (dos Trump)”, diz. “Elas se parecem gêmeas”, brincou uma usuária no Twitter.

Outros internautas compararam a estátua de Downey com obras de arte, desenhos animados e até mesmo com outras representações de personalidades que tiveram resultados aquém do esperado.

É o caso de um busto do jogador de futebol português Cristiano Ronaldo, do clube italiano Juventus, instalado no aeroporto da Ilha da Madeira.

As redes sociais também não perderam a oportunidade de comparar a escultura de Melania com o resultado de uma restauração desastrosa de um afresco que retrata Jesus Cristo, pintado em uma parede da igreja do Santuário da Misericórdia, na pequena cidade espanhola de Borja.

Obras brasileiras

Assim como a restauração fracassada do afresco espanhol e a estátua de Cristiano Ronaldo em Portugal, há também no Brasil obras que viraram motivo de piada no país. É o caso da estátua do bandeirante Borba Gato, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo. A obra do escultor e pintor Júlio Guerra foi inaugurada há 50 anos no bairro de Santo Amaro e nunca conseguiu uma opinião unânime. Acabou carinhosamente aceita pelos paulistanos.

Estátua do Borba Gato na Avenida Santo Amaro, São Paulo: carinhosamente aceita.

Estátua do Borba Gato na Avenida Santo Amaro, São Paulo: carinhosamente aceita. (Alesp/Divulgação)

Esculpida especialmente para adornar o Itaquerão, a casa do clube de futebol Corinthians, na zona leste de São Paulo, a estátua de São Jorge, foi recusada pelos cartolas, que alegaram não estar incluída no projeto da nova arena. A escultura fora doada ao time pelo artista e torcedor Gilmar Pinna.

A Prefeitura de Guarulhos, porém, decidiu abraçar o monumento, rebatizado como”Cavaleiro Fiel” e instalá-lo em uma praça às margens da rodovia Hélio Smidt, a poucos quilômetros do aeroporto de Cumbica.

A então presidente Dilma Rousseff teve cuidado maior em não ferir a autoestima do artista plástico Romero Britto, que costuma presenciar mandatários e celebridades com retratos marcados pelo seu estilo polêmico. Recebeu com agrado, em fevereiro de 2011, um retrato. Mas, em vez de trazê-lo ao Brasil, deixou a obra no Consulado-geral em Miami.

A escultura de Melania

Estátua de madeira da primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, em sua cidade natal Sevnica: atração e piadas – 05/07/2019

Estátua de madeira da primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, em sua cidade natal Sevnica: atração e piadas – 05/07/2019 (Jure Makovec/AFP)

A obra que retrata a primeira-dama americana foi esculpida em uma árvore com motosserra e mostra Melania vestida de azul e levantando a mão esquerda. Trata-se de uma reprodução de seu gesto no momento em que seu marido fez o juramento  como presidente dos Estados Unidos, em 2017.

A escultura, realizada supostamente no estilo Arte Naïf, chegou a ser vista como um “espantalho”. “Posso entender que as pessoas pensem que não se aproxima muito de sua aparência física”, disse Downey, afirmando que achara o resultado “absolutamente lindo”.

A cidade da primeira-dama

Desde que Donald Trump assumiu como presidente em 2017, a tranquila Sevnica se transformou em um ímã para turistas e jornalistas em busca do passado da ex-modelo e atual primeira-dama americana.

Os comerciantes locais aproveitam esse interesse pela celebridade para oferecer uma incrível quantidade de produtos alimentícios e mercadorias com o nome de Melania. também há um passeio turístico disponível aos interessados em visitar os  locais onde ela passou seus primeiros anos de vida.

Downey fez a estátua como parte de um projeto para explorar as raízes eslovenas e delegou a tarefa para Maxi, que executou a escultura. O artista americano disse que ficou impactado com o fato de o artesão esloveno ter nascido no mesmo ano e no mesmo hospital que Melania.

“Podemos ver esse rio e as montanhas tal como ela os via quando criança”, disse Downey.

View this post on Instagram

Today we officially opened the “Melania“ (monument) as part of “This Echo” at Vžigalica Galerija. 7. 2019–25. 8.2019——————————————————————- “Melania” 2019, Sevenica, Slovenia Digital video 12:11 min ___________________________________________________ “Brad Downey’s new ongoing project ”Melania” is a documentary film consisting of several parts about the construction of a monument of Melania Trump, carved into a tree that is still rooted in her hometown of Sevnica, Slovenia. The current First Lady of the USA was born on April 26, 1970 in Novo mesto in the then Yugoslav republic of Slovenia. The sculpture of the president’s wife is made by a local pipe layer and amateur chainsaw sculptor named Maxi. Both Maxi and Melania were born on the same year in the same hospital, but their lives have taken drastically different directions. For the film, Downey and his team spent several months filming interviews with Maxi along with locations around the town. The result is a personal portrait of Maxi and his thoughts about Slovenia, the USA, Europe, immigration and class division. Through these interviews the film attempts to capture the spirit of Slovenia, which seems to be mirrored in Maxi’s interactions with his family, environment and his feelings about art, God, love, and country. By focusing on one working class man’s portrayal of a public and internationally known personality, the film offers insights on local and global problems and policies illuminated by the USA and Europe and beyond.” thanks: Aljaž Celarc , Miha and Jaka Erjavec #firstlady #slovenia #sevnica #AljažCelarc #immigration #refugees

A post shared by BRAD DOWNEY (@bigtimebrad) on

Ninguém se animou a expressar elogios à obra. Katarina, de 66 anos, disse apenas que o monumento é uma “boa ideia”. “Melania é uma heroína eslovena, conseguiu chegar ao ponto mais alto dos Estados Unidos”.

(Com AFP)