Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estados Unidos não aprovam lei que daria ajuda financeira às vítimas do 11 de Setembro

A Câmara dos Deputados americana rejeitou uma lei que daria 7,4 bilhões de dólares às vítimas do atentado terrorista de 11 de Setembro. O valor seria repassado às pessoas que tiveram a saúde afetada e desenvolveram doenças crônicas por aspirar a poeira que se espalhou pela região próxima ao local do atentado.

Bombeiros e paramédicos seriam os dois principais grupos beneficiados pela lei. Com a rejeição no Congresso, especialistas avaliam que essas pessoas tendem a abrir processos na justiça comum.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, classificou a rejeição da lei como um “ultraje” e disse que a aprovação do projeto era uma dívida que a nação tinha com os profissionais que participaram dos resgates às vitimas do atentado. Dados do governo americano mostraram que cerca de 15 900 pessoas sofrem com problemas de saúde decorrentes dos ataques terroristas.