Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estado Islâmico toma cidade histórica de Palmira, na Síria

TV estatal síria admitiu que o Exército leal ao ditador Bashar Assad deixou joia arqueológica depois de sete dias de combate

Terroristas do grupo Estado Islâmico (EI) assumiram quase todo o controle da cidade histórica de Palmira, na Síria, após as tropas governistas partirem em retirada nesta quarta-feira. Não ficou claro, porém, se os radicais estão próximos aos famosos sítios arqueológicos da área, informaram ativistas locais.

A TV estatal síria admitiu que o Exército leal ao ditador Bashar Assad deixou Palmira depois de sete dias de combate. O recuo foi autorizado após as tropas evacuarem os civis que se encontravam na região.

Leia também:

Operação dos EUA mata 32 membros do EI na Síria

Tomada de Ramadi pelos jihadistas é duro golpe contra coalizão

As ruínas de Palmira ficam ao sudoeste da cidade e são famosas por suas colunas da era romana, datadas de mais de dois mil anos atrás. Há o temor de que os extremistas destruam a área, assim como fizeram com sítios arqueológicos no Iraque. Os fanáticos do EI consideram blasfêmia toda representação de culturas pré-islâmicas.

Além da catástrofe cultural, a derrota abre caminho para os extremistas avançarem rumo a Homs e Damasco, áreas cruciais para a defesa do regime de Assad. A queda também simboliza uma dura perda econômica para o ditador, uma vez que a cidade é repleta de reservas de gás natural que fornecem energia elétrica para os principais redutos governistas no oeste sírio.

Vídeo Mundo Livre: Tesouro em perigo no Oriente Médio

https://www.youtube.com/watch?v=ehern8CT7jQ

(Com Estadão Conteúdo)