Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Estado Islâmico toma campo de refugiados nos arredores de Damasco

Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, afirma que vai implantar a sharia em Idlib

Por Da Redação 1 abr 2015, 22h43

O grupo terrorista Estado Islâmico tomou novos territórios nos últimos dias na Síria, atacando em novas frentes e matando dezenas de civis. Os jihadistas atacaram a província central de Hama e, nesta quarta, avançaram no campo de refugiados de Yarmouk, perto da capital Damasco.

Antes da guerra civil na Síria, que teve início em 2011, o distrito de Yarmouk era um distrito com meio milhão de refugiados palestinos. A população hoje é de cerca de 18.000 pessoas, de acordo com uma estimativa da ONU.

Leia também:

Imagem de menina síria ‘se rendendo’ diante de câmera fotográfica se torna viral

Os terroristas tomaram o território nos arredores de Damasco de outras facções insurgentes, para ficar às portas da área controlada pelo ditador Bashar Assad. Os civis na região já vivem sitiados pelas forças do regime, sofrendo com fome, falta de água e medicamentos. A chegada dos jihadistas deve piorar muito a situação.

O avanço do EI ocorre dias depois de a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, tomar a cidade de Idlib, no norte da Síria. Nesta quarta, os jihadistas anunciaram que vão implantar a lei islâmica, a sharia, na região.

Também nesta quarta, a Jordânia fechou a fronteira de Nasib, a única área oficial de cruzamento com a Síria, devido a confrontos entre rebeldes sírios e tropas do regime Assad que teriam sido vencidos pelos jihadistas da Nusra. A fronteira sul da Síria é um dos poucos territórios onde grupos rebeldes tidos como moderados mantinham o controle. Esses grupos receberam alguma ajuda do Ocidente, mesmo cooperando eventualmente com a Nusra, que é classificada como grupo terrorista pelos Estados Unidos.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade