Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estado Islâmico reivindica atentado no Parlamento em Londres

O grupo jihadista afirmou em comunicado que Khalid Masood era um "soldado do EI"

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu responsabilidade pelo ataque nos arredores do Parlamento inglês, em Londres, em que quatro pessoas morreram, informou a agência de propaganda dos jihadistas,  Amaq, nesta quinta-feira.

“O perpetrador dos ataques ontem em frente ao Parlamento inglês em Londres é um soldado do Estado Islâmico e realizou a operação em resposta aos pedidos para  atacar cidadãos da coalizão”, disse a Amaq, em comunicado.

O texto da nota divulgada pelo EI, porém, não menciona envolvimento direto das lideranças do grupo com a organização do atentato. Mais cedo nesta quinta-feira, a premiê Theresa May informou a parlamentares que a polícia acredita que o agressor Khalid Masood, 52 anos, morto pela polícia durante o ataque, foi “inspirado por ideologia islamista”.

O Estado Islâmico, que controla partes do Iraque e da Síria, perdeu território nesses países recentemente para forças locais, que contam com o apoio de uma coalizão militar liderada pelos Estados Unidos. Desde então, o grupo terrorista tem reforçado seu trabalho de propaganda para incentivar que apoiadores conduzam ataques solitários no ocidente.

O atentado no início da tarde de quarta-feira deixou quatro mortos, entre eles Masood, e cerca de quarenta feridos. O agressor avançou com uma caminhonete contra pedestres na Ponte de Westminster e desceu do veículo armado com duas facas, em direção ao Parlamento. Ele esfaqueou um policial, Keith Palmer, de 48 anos, e foi baleado pelas forças de segurança.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Diego Segvida

    Religião da paz? Europa sem volta.

    Curtir

  2. Artur Bernardes

    O sujeito do atentado era muçulmano? Sério? Se vocês não falassem, ninguém desconfiaria!

    Curtir

  3. YOUSSEF NASER ISSA

    Chega de sermos um pouco inteligentes, e falar de direitos humanos, dando total liberdade para um outro ser acreditando numa crença que pode matar outro ser de outra crença ou infiel e com isso ganhara´o paraíso, e agradara o seu deus. e vamos falar a verdade o alcorão ensina e manda fazer tudo isso.

    Curtir

  4. Depois reclamam das restrições impostas pelo presidente dos EUA.

    Curtir

  5. terrorista tem que matar tudo, estes desgraçados matam quem quiser, vejam aqui no Brasil, os terroristas nos roubam, matam nossas crianças de fome, miséria, doenças, e ainda temos que sustentar na cadeia, é só ver o terrorista petista preso Ze Dirceu, e ainda pede pra sair porque precisa trabalhar pra sustentar os filhos, desgraçado, assassino … pena de morte já, o que estão esperando?

    Curtir

  6. Algum tempo atrás teve uma manifestação de islâmicos em pleno centro de Londres, afirmando querer a aplicação da sharia, destruir a democracia e os EUA completamente. E todo mundo olhando com a maior calma do mundo. Em vários países e comunismo e o nazismo são proibidos. Por que, pergunto eu, esse tipo de coisa é considerado religião?! O silêncio das autoridades da religião de Alá é ensurdecedor. Estariam mesmo condenando essas práticas terroristas?!

    Curtir

  7. Democrata Cristão

    Não é porque é o Estado Islamico, ou o ISIS, ou o raio que o parta, é porque é simplesmente o Islã, o Islã é assim, todos eles são assim, Islã é Islã, mal é mal, veja voce mesmo: watch?v=ihBK3iMGJZk

    Curtir

  8. Jorge Dias da Silva

    Mesmo que não fosse obra do EI, a título de propaganda passaria a ser.

    Curtir

  9. Como a gente faz para irritar o ISIS para ele atacar também nosso parlamento????

    Curtir

  10. Estado Islâmico??? Cria dos EUA… Putin neles…

    Curtir