Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estado Islâmico reivindica ataque que matou 5 em igreja da Rússia

Homem abriu foto contra grupo de pessoas na cidade de Kizlyar, de maioria muçulmana

O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade por um ataque a tiros na Rússia, na província do Daguestão, que matou cinco pessoas neste domingo. A informação foi divulgada pela Amaq, a agência de notícias do grupo terrorista. Os jihadistas, contudo, não forneceram evidências de sua participação.

Um homem armado abriu fogo contra um grupo de pessoas que deixavam uma igreja ortodoxa na cidade de Kizlyar. Cinco pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas, segundo o Ministério da Saúde local.

A polícia matou o agressor após uma troca de tiros. Segundo os investigadores, o homem de 22 anos é natural do Daguestão.

A esposa dele estava no local no momento do ataque e fugiu antes da chegada das autoridades. Contudo, segundo a polícia, ela foi capturada e levada para interrogatório.

O comunicado do Estado Islâmico divulgado nesta segunda-feira reivindicou a responsabilidade pela ação. A nota diz que um combatente muçulmano atacou “um templo cristão” em Kizlyar.

A região do Daguestão é de maioria muçulmana. A pequena república nas montanhas do Cáucaso faz fronteira com a Chechênia, onde Moscou, desde o colapso da União Soviética em 1991, empreendeu duas guerras contra grupos separatistas e radicais religiosos, o que levou um grande número de pessoas a se juntar ao Estado Islâmico.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)