Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Estado de Nova York ordena que população use máscaras em espaços públicos

Epicentro da epidemia de coronavírus nos EUA, NY tem 202.208 casos e 10.834 mortes; proteção facial será obrigatória no transporte público, lojas e ruas

Por Da Redação Atualizado em 12 mar 2021, 00h27 - Publicado em 15 abr 2020, 18h36

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, determinou nesta quarta-feira, 15, que o uso de máscaras seja obrigatório para a população do estado para reduzir a propagação do novo coronavírus. A medida foi anunciada após o número de mortos ultrapassar 10.000, com 202.208 casos confirmados, nesse epicentro da epidemia nos Estados Unidos.

“Impedir a disseminação é tudo”, disse Cuomo. “Você não tem o direito de infectar outras pessoas”.

Segundo o jornal americano The New York Times, a Ordem Executiva estadual entrará em vigor na sexta-feira, 17, e será aplicada em situações onde não seja possível manter-se a 1,5 metro de distância de outras pessoas em espaços públicos, como no metrô, ônibus, calçadas movimentadas ou dentro de supermercados.

Com os totais diários de novas mortes e a taxa de hospitalizações caindo em Nova York, Cuomo disse na segunda-feira que “o pior já acabou”. Mesmo assim, reforçou que a nova e rigorosa regra é essencial para garantir a recuperação do estado – que, na terça-feira, viu o número de diário de pacientes com coronavírus nos hospitais diminuir pela primeira vez desde o início do surto no fim de fevereiro.

O governador de Nova York disse que a ordem seria imposta por políticos locais, punindo nova-iorquinos com sanções civis caso estiverem sem máscara. Contudo, Cuomo disse que as pessoas não serão obrigadas a sair do transporte público se estiverem sem proteção e não receberão nenhum tipo de penalidade criminal: “Você não vai para a cadeia por não usar máscara”, disse ele.

Nova Jersey, estado vizinho de Nova York, implementou uma medida semelhante na semana passada, exigindo que clientes usem algum tipo de proteção facial dentro de supermercados. As exceções são os menores de 2 anos de idade ou pessoas que tenham alguma condição médica que impeça o uso de máscara.

Desde o início do surto, Nova York e Nova Jersey trabalham em conjunto em uma resposta agressiva ao coronavírus. Os dois estados foram pioneiros no fechamento de negócios não essenciais e recentemente formaram uma coalizão para coordenar a reabertura de suas economias. Além disso, são os únicos estados americanos onde cobrir o rosto em ambientes públicos será obrigatório.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês