Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Estado da Virgínia, nos EUA, aprova projeto para acabar com pena de morte

Calcula-se que 1.390 pessoas foram executadas na unidade da federação americana, segundo dados de uma organização não governamental

Por Da Redação Atualizado em 22 fev 2021, 22h38 - Publicado em 22 fev 2021, 18h58

O estado da Virgínia, nos Estados Unidos, aboliu a pena de morte em suas fronteiras nesta segunda-feira, 22. A primeira execução no que é hoje considerado o território americano ocorreu ali. Em 1608, na colônia Jamestown, o capitão George Kendall foi morto por espionar para a Espanha. Calcula-se que 1.390 pessoas tenham sido executadas no local, mais do que em qualquer outro estado americano, segundo dados do Death Penalty Information Center (Centro de Informações sobre a Pena de Morte, na sigla em inglês).

A legislação que revoga a pena de morte agora segue para o governador democrata Ralph Northam, que disse que a sancionará, tornando a Virgínia o 23º estado a impedir as execuções. Ainda não há data definida para a assinatura de Northam, segundo sua porta-voz.

A nova maioria democrata da Virgínia, com controle total da Assembleia pelo segundo ano, pressionou o esforço de revogação, argumentando que a pena de morte foi aplicada desproporcionalmente a pessoas de cor, doentes mentais e indigentes.

“É vital que nosso sistema de justiça criminal opere de forma justa e castigue as pessoas com igualdade. Todos nós sabemos que a pena de morte não faz isso. É injusto, ineficaz e desumano ”, disse Northam, a presidente da Câmara, Eileen Filler-Corn, e o líder da maioria no Senado, Dick Saslaw, em um comunicado conjunto após as votações.

Os republicanos levantaram preocupações sobre a justiça para as vítimas e seus familiares e disseram que há alguns crimes tão hediondos que os perpetradores merecem ser executados.

Apenas dois homens continuam no corredor da morte na Virgínia. Anthony Juniper foi condenado à morte em 2004 pelo assassinato de sua ex-namorada, dois de seus filhos e seu irmão. Thomas Porter foi condenado à morte pelo assassinato de um policial de Norfolk em 2005. A revogação da pena de morte converterá suas sentenças em prisão perpétua sem liberdade condicional.

Desde que a Suprema Corte dos EUA restabeleceu a pena de morte, em 1976, a Virgínia, com 113 execuções, fica atrás apenas do Texas. As execuções foram realizadas por enforcamento por 300 anos, até a primeira eletrocussão em 1908. O último enforcamento ocorreu em 9 de abril de 1909.

Continua após a publicidade
Publicidade