Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Espanha volta a ter alta no número diário de mortes por coronavírus

Depois de três dias seguidos de redução, país registrou 619 óbitos nas últimas 24 horas. Total de vítimas nos Estados Unidos passou de 20.000

Por AFP 12 abr 2020, 12h02

Após três dias consecutivos de redução, a Espanha reportou, neste domingo, 12, um aumento no número diário de mortes por coronavírus, com 619 óbitos nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde.

Terceiro país do mundo com mais mortes por Covid-19, atrás dos Estados Unidos e da Itália, a Espanha registra um total de 16.972 vítimas fatais desde o início da pandemia. No sábado 11, o saldo diário caiu para 510 mortes, o número mais baixo desde 23 de março.

O número de novos casos notificados em 24 horas, cerca de 4.100 neste domingo, marca um declínio em comparação ao dia anterior. No total, o número de casos confirmados na Espanha chega a 166.019. O número de pessoas que se recuperaram da doença também aumentou neste domingo, para 62.391, o que representa pouco menos de 40% do total de casos relatados.

Os espanhóis estão confinados desde 14 de março e, embora já tenha sido prolongado até 25 de abril, o primeiro-ministro Pedro Sánchez afirmou que provavelmente será ampliado novamente – as autoridades alegam que não é hora de “baixar a guarda”. De acordo com o governo, dez milhões de máscaras serão distribuídas no transporte público, coincidindo com a retomada de atividades não essenciais, como construção e indústria, após duas semanas de paralisação.

  • Estados Unidos

    Os Estados Unidos registraram 1.920 mortes relacionadas ao novo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com uma contagem da Universidade Johns Hopkins feita às 20h30 (horário local) no sábado.

    O número de mortes foi inferior ao número recorde de 2.108 no dia anterior. O surto já matou pelo menos 20.506 pessoas nos EUA, mais do que qualquer outro país do mundo. Os EUA também lideram o mundo no número de infecções confirmadas, com 527.111 pelo número da escola de Baltimore.

    Continua após a publicidade
    Publicidade